RECHEIO 50 ANOS

Como Evitar o Incumprimento do Pagamento de Crédito

Como Evitar o Incumprimento do Pagamento de Crédito

Conheça as alternativas disponíveis para aliviar as prestações e evitar o incumprimento do pagamento de crédito.

A vida tem muitas surpresas e, às vezes, prega-nos grandes partidas. Situações de maior vulnerabilidade, como o desemprego, um divórcio, um problema de saúde ou qualquer outro factor que leve à quebra de rendimentos, pode levar a uma maior dificuldade em cumprir as responsabilidades de pagamento de crédito.

Neste artigo, exploramos as opções para está com dificuldades em pagar as mensalidades de créditos.

Não Consigo Pagar a Prestação Mensal: O Que Devo Fazer?

Com o aumento dos preços dos bens alimentares, as taxas de juro a subir para valores máximos nos últimos dez anos e a inflação a disparar, os portugueses sentem cada vez mais dificuldade em cumprir todas as suas responsabilidades financeiras.

As mensalidades dos créditos correspondem, habitualmente, a uma fatia generosa das despesas, todos os meses. No entanto, existem algumas alternativas para aliviar o orçamento familiar, sem deixar de pagar os seus créditos.

Recorrer ao PARI ou ao PERSI

Se está em risco iminente de incumprimento ou já falhou alguns pagamentos, pode renegociar o  seu crédito, diretamente com o banco ao abrigo do PARI ou do PERSI.

Trata-se de dois mecanismos desenvolvidos pelo Banco de Portugal que visam dotar os bancos e os consumidores de informações e ferramentas para evitar o incumprimento das mensalidades de crédito.

PARI significa Plano de Ação para o Risco de Incumprimento e PERSI significa Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento. Ambos estão regulamentados pelo Decreto-Lei n.º 227/2012.

O PARI adequa-se a casos em que o cliente ainda não está em situação de incumprimento, mas para o qual, por aumento da taxa de esforço, exista um grande risco. É, portanto, uma medida de prevenção. Já o PERSI aplica-se a clientes que estejam em incumprimento, visando corrigir a situação e proporcionar ao cliente a capacidade de regularizar a dívida.

O diploma que regula o PARI e o PERSI prevê uma série de medidas que o banco deve adotar para renegociar o contrato de crédito com os clientes que se encontram em situação de incumprimento ou que corram o risco de incorrer em incumprimento. Assim, entre outras medidas, o diploma determina que o banco não pode cobrar uma comissão de análise pela renegociação se existir incumprimento ou risco de incumprimento.

Transferir o Crédito

Se a prestação que pesa mais no seu orçamento é a do crédito habitação e encontrou um banco que lhe oferece um spread mais reduzido, transferir o crédito poderá ser uma opção.

Deve, no entanto, analisar os custos associados. O seu banco pode cobrar uma comissão de liquidação antecipada do empréstimo e, em alguns casos, o pagamento desta comissão pode corresponder à poupança que iria conseguir com a transferência de crédito.

Por outro lado, deve também analisar as condições oferecidas no novo contrato. Veja qual o custo real total do crédito: o MTIC (montante total imputado ao consumidor) e garanta que não existem vendas associadas ao novo crédito (como seguros e cartões de crédito obrigatórios para conseguir um spread mais baixo).

Consolidar os Créditos

Se tem vários créditos em várias entidades diferentes, poderá juntar todos os seus créditos num só e usufruir de uma poupança de até 60%. Ou seja, em vez de pagar várias prestações a várias entidades que lhe concederam algum tipo de crédito (habitação, automóvel, consumo, etc.), passa a pagar uma única prestação a uma única entidade financeira (aquela onde fez a consolidação dos créditos).

O crédito consolidado permite-lhe conseguir:

  • Taxas de juro mais baixas
  • Prazos de pagamento alargados
  • A redução da taxa de esforço
  • O aumento da liquidez mensal

Existem no mercado vários intermediários de crédito que tratam do processo de consolidação por si, sem qualquer custo, analisando os créditos que tem e apresentando-lhe a opção mais vantajosa no mercado. Antes de avançar para o processo, pode fazer uma simulação de crédito consolidado online e verificar o potencial de poupança que esta opção lhe traz.

Artigo patrocinado

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sinta-o-natal-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem70&utm_campaign=sabebemfazbem