RECHEIO 50 ANOS

Como alcançar a longevidade

Como alcançar a longevidade

Viver até aos 100 anos pode parecer um desejo inalcançável, mas, ao que tudo indica, está a tornar-se, cada vez mais, uma realidade. Só nos últimos 30 anos, de acordo com O Sapo, o número de pessoas que conseguiu alcançar uma idade de três dígitos aumentou cerca de 65%.

E o segredo, dizem os especialistas, está nos pequenos cuidados diários, seja no que respeita aos cuidados a ter com o bem-estar físico como mental.

O primeiro passo para atingir a longevidade é encarar a vida com uma atividade positiva, isto é, não ter pensamentos negativos constantes e apresentar um forte sentido de humor, sobretudo no que respeita às coisas simples da vida. Deve, sempre, olhar para o copo meio cheio ao invés de priorizar o copo meio vazio…

Socializar, exercitar a mente e distrair-se são mais algumas recomendações para alcançar esta meta. Segundo o artigo, as “pessoas com uma vida social ativa e cheia de conexões têm 50% mais hipóteses de viver mais tempo do que os que tinham poucas relações sociais” e se, simultaneamente, mantiverem um cérebro ativo, com a inquietação constante de querer saber mais, lendo sobre novos temas e colocando em prática dotes como a jardinagem, a gastronomia ou a pintura, conseguirão afastar os efeitos negativos do avançar da idade.

Se, por ventura, é uma pessoa naturalmente ansiosa, saiba que deve encontrar mecanismos que o ajudem a controlar as crises de ansiedade. “O stress crónico pode diminuir o potencial do seu sistema imunitário e contribuir para o aparecimento de problemas de saúde, como doenças coronárias e pressão arterial alta, defende a Federação Mundial do Coração”, explica.

Ter um trabalho que o realize profissionalmente e lhe permita fazer aquilo que realmente gosta é outro indicador de longevidade. A garantia é de um estudo realizado por Andrew Steptoe, professor de psicologia na Universidade College London, que envolveu quase quatro milhares de pessoas e que concluiu que “viver feliz e satisfeito aumenta a esperança média de vida”.

Contudo, deve adotar também, no seu estilo de vida, hábitos diários como deitar-se cedo e dormir entre sete a oito horas, ingerir pelo menos 1,5l de água por dia e privilegiar o consumo de frutas e vegetais. Outra das recomendações que deve adotar é a de não abusar dos medicamentos, o que significa que deve evitar “tomar um sedativo cada vez que tem uma dor de cabeça ou correr para o médico sempre que espirra”. Isto, adianta O Sapo, pode levá-lo a entrar em tratamentos desnecessários, sendo que poderá também trazer outras doenças associadas.

Não se esqueça que também deve ter em atenção o controlo do seu peso, uma vez que o excesso de peso “diminui a esperança média de vida e aumenta o risco de doença, ataque cardíaco, diabetes, problemas de sono e alguns tipos de cancro”.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/diga-ola-ao-verao-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem&utm_campaign=sabebem