PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Clube dos Pensadores recebe Ana Drago e Daniel Oliveira

Ana Drago e Daniel Oliveira são os próximos convidados do Clube dos Pensadores (CdP), organizado por Joaquim Jorge. O debate terá lugar no dia 10 de novembro, pelas 21h30, no Hotel Holiday Inn em Gaia.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Em comunicado enviado às redações, o CdP refere que, entre outras questões, vai estar em discussão a forma como o PS irá estabelecer uma política de alianças, que pode ser de incidência parlamentar ou de natureza governativa.
A socióloga Ana Drago já foi deputada na Assembleia da República e dirigente do Bloco de Esquerda (BE). Recentemente demitiu-se do BE e renunciou ao lugar de deputada da Assembleia Municipal de Lisboa, alegando divergências com o partido.
O jornalista e fundador do BE Daniel Oliveira é colunista dos jornais Expresso e Record, e participa no programa da SIC Notícias O Eixo do Mal . Abandonou o BE em 2013 por discordar das últimas opções políticas do partido.
Fundado por Miguel Portas, o Fórum Manifesto desvinculou-se recentemente do BE. Ana Drago e Daniel Oliveira integram esta corrente que quer fazer parte de uma solução para o país e que admite convergências com os partidos de esquerda.
Deste modo, o Fórum Manifesto vai formar coligação com o partido Livre nas próximas eleições legislativas. O partido Livre, de Rui Tavares, teve nas últimas eleições europeias 70 mil votos, o que poderá significar um bom resultado no próximo ato eleitoral.
Para Joaquim Jorge, “no PS, com a mudança de liderança para António Costa, é importante que se defina a política de alianças”.
“Dificilmente o PS, nas próximas eleições legislativas, se vencer, terá maioria absoluta. Assim terá que pensar em fazer alianças com outras forças políticas para ter um governo com maioria parlamentar”, considera o fundador do clube, recordando que o BE e o PCP já rejeitaram uma possível aliança pós–eleitoral. “Uma das questões que se vai colocar é saber o modo como o PS vai estabelecer essa política de alianças que pode ser de incidência parlamentar ou de natureza governativa”, conclui Joaquim Jorge.
Em 2014, pelo CdP já passaram nomes como Teixeira dos Santos, ex-ministro das Finanças do governo de José Sócrates; Carlos Barbosa, presidente do ACP; Arménio Carlos, líder da CGTP; António Capucho, ex-PSD; Henrique Neto, empresário e ex-deputado do PS; Marcelo Rebelo de Sousa, ex-líder do PSD; e Ribeiro e Castro, ex-líder do CDS.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem