PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Cinema Imersivo em Espinho

Cinema Imersivo em Espinho
Sessões de cinema que vão permitir o público “mergulhar” na tela

O Planetário do Centro Multimeios de Espinho inaugura esta sexta-feira o sistema de projeção 3D e com ela apresenta as sessões de Cinema Imersivo regulares que o público poderá agora assistir.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

As iniciativas para uma experiência imersiva a três dimensões vão decorrer, a partir de agora, aos fins de semana à noite, sextas e sábados, sempre pelas 21h30. A duração das sessões será de aproximadamente 50 minutos e contará com uma programação cinematográfica diversificada.
A inauguração do moderno sistema de projeção de alta resolução a 360 graus imersivo foi há quase um ano e, agora, o Planetário de Espinho pretende acrescentar uma nova dimensão ao sistema e dinamizá-lo. Assim, a versatilidade e o lado transciplinar do equipamento vai poder gerar um impacto na vida do público em geral e das escolas e abrirá espaço privilegiado para a ciência e a cultura científica, assim como para as artes e o entretenimento.
planetario2Como acontece no cinema tradicional, a projeção caminha para o hiper-realismo, onde além do 360º, que já por si transmite uma noção de exata grandeza, se vai acrescentar a tecnologia 3D para uma noção realista de profundidade.
A nova tecnologia do Planetário de Espinho, única em território nacional, vem assim trazer uma iniciativa ao espaço com as sessões de Cinema Imersivo, que surgem também na sequência do Festival que aconteceu em dezembro, mas agora mais direcionadas para o entretenimento.
O programa desta primeira sessão, que estará em exibição até ao dia 7 de maio, irá juntar duas componentes distintas, onde o filme principal, “Astronauta 3D”, será acompanhado por um conjunto de pequenas curtas, cujo fator central é o entretenimento.
“Astronauta 3D” leva o público a uma longa viagem pela exploração do espaço. “O que é preciso para ser astronauta?” e “Como posso fazer parte de uma viagem deste tipo?” são algumas questões que podem ser respondidas com a apresentação deste filme. multimeiosCom este tipo de sistema tecnológico, a plateia pode experimentar um lançamento de um foguetão a partir do interior do corpo de um astronauta, ou seja, uma experiência completamente imersiva, comparativamente ao que é usual.
“O Astronauta” é narrado pelo artista dos GNR, Rui Reininho, e é uma produção do Centro Espacial Nacional de Leicester, no Reino Unido.    
As curtas iniciam-se com “Noite na Cúpula”, uma peça para os apreciadores de música clássica, baseada na obra Nocturno nº20 em Dó sustenido menor do Frédéric Chopin, compositor e virtuoso do piano, e terminam com um eletrificante filme, “Vortex”.
Depois deste primeiro ciclo, de 13 de maio a 18 de junho, “Dinaussauros no Crepúsculo” é o filme que poderá ser visionado neste cinema imersivo.
De 24 de junho a 30 de julho, as sessões começam a apresentar “Somos Extraterrestres” em 3D, uma temática relacionada com o Universo mas também com a diversão e o entretenimento.

Texto: Raquel Andrade bastos

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil