PUB
Recheio 2024 Institucional

Cidades portuguesas e espanholas são as melhores para Nómadas Digitais

Cidades portuguesas e espanholas são as melhores para Nómadas Digitais

Ser nómada digital revela ser a nova tendência e veio para ficar. A adesão de Portugal e Espanha ao Visto Nómada Digital, destinado a trabalhadores remotos, tem levado a adoção deste estilo de vida ao crescimento exponencial.

Sejamos sinceros, quem não sonha em estar na praia enquanto tem de preencher aquele relatório que pode ser um tanto ou quanto aborrecido? Ou aproveitar o ar fresco do campo para concentrar-se no trabalho cuja data de entrega se aproxima?

Da programação informática aos trabalhos criativos, são muitas as profissões que o permitem e, a fim de dar resposta à crescente procura, a Holidu, portal de reservas para casas de férias, apresenta-lhe as melhores cidades da Península Ibérica para escolher o seu destino. Nesta classificação encontra-se, também, o Porto, destacando-se pela oportunidade que a cidade lhe dá para ter sempre algo novo a descobrir.

Agarre a oportunidade para dar aquele passo na mudança que precisa na sua vida!

Foto: João Paulo via Pixabay

Lisboa, Portugal

Em primeiro lugar de melhor cidade na classificação europeia, a capital de Portugal conquista também o primeiro lugar na Península Ibérica.
Passando pela gastronomia e pela cultura, sem esquecer os típicos espetáculos de fado no histórico bairro de Alfama, é conhecida também pelos vários miradouros espalhados pela cidade com vistas deslumbrantes.
Se pretender fugir um pouco à rotina citadina pode, ainda, aproveitar as praias de fácil acesso, sendo que os táxis têm um valor aproximado a 0,37€ por quilómetro. De uma forma tão económica e prática, é possível começar ou terminar o seu dia com um mergulho para relaxar.

Via Unsplash

Barcelona, Espanha

À semelhança de Lisboa, alcançou o título de segunda melhor cidade tanto a nível ibérico como europeu. O destaque de Barcelona vai para a sua arquitetura, o que a torna uma das cidades mais “Instagramáveis”. A identidade própria dos deslumbrantes edifícios do arquiteto espanhol Antoni Gaudí, a emblemática Sagrada Família e o inigualável Park Guell, podem ser vistos em várias das 62 milhões de publicações com #Barcelona.
Além disto, conta ainda com 136 espaços de co-trabalho dedicados, outra tendência que começa a ganhar cada vez mais adeptos. Um dos motivos para a escolha desta cidade é, também, a velocidade da internet que permite uma média de 37 Mbps.

Foto: Gotta Be Worth It via Pexels

Madrid, Espanha

Considerada por muitos o “paraíso digital nómada” por acolher expatriados de todos os cantos do mundo, Madrid tem à disposição 125 espaços de coworking, onde os trabalhadores usufruem do convívio durante o almoço e partilham conhecimentos.
É, também, um centro de cultura devido aos vários museus conhecidos mundialmente e atividades disponíveis durante toda a semana.
Se escolher esta cidade, pode contar com 2.769 horas de sol por ano, as quais convidam a desfrutar da “happy hour” e os típicos “pinchos”, numa esplanada nas ruas adjacentes à Puerta del Sol.
Ao fim-de-semana, poderá apanhar um comboio e aproveitar para ter uma “escapadinha”, a fim de conhecer as cidades vizinhas de Toledo e Segóvia.

Foto: Nahália Segato via Pixabay.

Porto, Portugal

Poder descobrir algo novo a cada dia, pode ser um fator decisivo para quem gosta de quebrar a rotina. Uma cidade fácil de explorar a pé, com uma boa rede de transportes públicos para quem sente que não foi feito para caminhar, opções vegetarianas e restaurantes veganos à disposição, vários jardins e natureza a descobrir, miradouros com vistas magníficas e repleta de música ao vivo, seja em bares, ou pelas ruas mais movimentadas.
É considerada uma cidade barata, em comparação com outras cidades europeias, sendo o preço médio de uma refeição 5,54€. Assim, é-lhe possível experimentar todos os pratos locais, sem esquecer, claro: a francesinha.
No final de um dia de trabalho, pode, ainda, desfrutar de um cálice de vinho do Porto com vista para o Rio Douro e as luzes que iluminam a cidade vizinha.

Foto: Brainduction via Pexels

Valência, Espanha

Se sonha com um clima quente e agradável todo o ano, esta cidade na Costa Blanca é o seu destino ideal. Além disso, é possível refrescar-se em quase todas as praias da costa do Mediterrâneo, em várias alturas do ano, pois foram premiadas com Bandeira Azul, sinal de excelente qualidade e limpeza. A viagem pode ser feita através de transportes públicos ou até por táxi, que disponibiliza o serviço por apenas 0,79€ por km.
Considerada o “berço da paella” e das Fallas, uma festa vibrante que realiza-se no mês de março e acolhe visitantes de vários países, Valência tem muito para lhe oferecer a nível cultural.
Dispõe, ainda, de vários espaços de co-working, que promovem a partilha de experiências.

Mariusz via Pixabay

Málaga, Espanha

Por vezes apelidada de “Barcelona do Sul”, oferece os benefícios de uma grande cidade, sem perder a identidade e o costume de uma cidade pequena. Noutras palavras, comida barata e deliciosa, monumentos e museus a preço acessível, o mercado central, e várias outras coisas para descobrir durante esta nova etapa da sua vida.
Se gosta de dias iluminados, pode esperar uma média de 3.364,87 horas de sol por ano e deleitar-se nas praias urbanas. Tem, ainda, várias ligações ferroviárias a cidades do Sul de Espanha, como Granada e Córdoba.
Considerada um centro expat, poderá alargar a sua rede de contactos profissionais com outros nómadas digitais ou, simplesmente, aproveitar o intercâmbio linguístico e cultural para fazer novas amizades.

Emilio Sánchez via Pexels

Sevilha, Espanha

Considerada a cidade mais barata de Espanha, tanto a nível de comida (média de 7,12€ para uma refeição e 1,13€ para um café), como de habitação (média de 522,07€ por mês para um apartamento de um quarto), é uma das primeiras escolhas para os nómadas digitais que querem poupar algum dinheiro.
Além do sol, que marca bem a sua presença, e as próximas praias de Cádis e Tarifa, onde poderá praticar surf, também é possível desfrutar de várias atividades e museus gratuitos. Explore as ruas dos bairros históricos de Triana e Santa Cruz, percorra os corredores do Palácio Real Alcázar de Sevilha, ou assista a um espetáculo de flamenco ao fim do dia. A escolha é sua!

Klaudia Piaskowska via Unsplash

Faro, Portugal

A cidade mais famosa do Algarve é perfeita para os amantes de sol e praia. Ideal para relaxar no final de um dia de trabalho, pode contar com vistas bem “Instagramáveis” iluminadas por um sol brilhante que dá o ar de sua graça durante cerca de 3.036 horas por ano.
Mesmo que pareça um cenário ideal de férias de verão, viver este sonho não está assim tão fora de alcance. Com uma média de 474,08€ por mês é possível arrendar um apartamento de um quarto neste paraíso e sobra-lhe dinheiro para as visitas turísticas e pratos típicos algarvios com cheiro a maresia.
Faro tem, ainda, uma das mais rápidas ligações à internet, com 70 Mbps, tornando-se assim uma das principais escolhas para os trabalhadores remotos que pretendem prevenir problemas de conexão.

Este estudo realizado pela Holidu, teve como base o artigo “As 100 melhores cidades do mundo” do bestcities.org, e outras várias fontes. Implicou, ainda, a pesquisa sobre os parâmetros de importância de cada cidade, tais como: preço médio de custo de vida, espaços de coworking, velocidade de ligação à internet, atrações turísticas, entre outros. Por fim, foi elaborada a lista de classificação com base na pontuação final de cada cidade.

Artigo patrocinado

PUB
PD- Revista Sabe bem