PUB
Recheio 2024 Institucional

Ciclo de conferências vai debater igualdade de género

Ciclo de conferências vai debater igualdade de género
“Igualdade de género: um desafio para a década” é um ciclo de conferências coordenado pelo professor catedrático e médico Rui Nunes, que vai arrancar no sábado, no Porto, percorrendo depois várias capitais de distrito.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos recebe no sábado, a partir das 10h, a primeira conferência do ciclo, que contará com a participação da antiga ministra da Saúde Maria de Belém e da juíza Clara Sottomayor.
Em comunicado, a organização refere que tem também previstas intervenções do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do próprio Rui Nunes, da diretora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Amélia Ferreira, entre outros.
De acordo com Rui Nunes, foi tomada a decisão de avançar com “ações que permitam contagiar a sociedade com o debate e a reflexão sobre a Igualdade de Género, de modo a serem alcançados consensos, conquistados avanços culturais e mobilizada a comunidade internacional”.
Em outubro, uma proposta de criação da Declaração Universal de Igualdade de Género da UNESCO, subscrita por uma equipa liderada pelo médico e professor catedrático Rui Nunes, venceu um concurso público internacional em que participaram 120 países.
A equipa de Rui Nunes, que integra Francisca Rego, investigadora em Psicologia Clínica e Ciências Sociais, e Guilhermina Rego, igualmente professora da FMUP e vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, conquistou para Portugal o 1.º prémio da International Competition of the International Network UNESCO Chair in Bioethics (Haifa) World Bioethics Day.
“O trabalho que propusemos e que ganhou por votação dos diferentes centros demonstra que faz sentido a UNESCO, que é a grande organização de defesa da educação, cultura, ciência e da igualdade, ter como matriz uma declaração de igualdade de género, que é de aplicação tanto em países mais desenvolvidos, como Alemanha ou Portugal, como em países onde a igualdade de género ainda esta a dar os primeiros passos”, acrescentou Rui Nunes em outubro.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile