PUB
Junta da Galiza

Centro Histórico: chumbo de contas sem influência no funcionamento da junta

Centro Histórico: chumbo de contas sem influência no funcionamento da junta
O presidente da União de Freguesias do Centro Histórico, António Fonseca, negou a existência de qualquer irregularidade nas contas.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O chumbo das contas de 2013 da Junta do Centro Histórico do Porto, que agregou seis freguesias, não impedirá o seu “normal funcionamento”, segundo garantiu o presidente António Fonseca, que nega a existência de qualquer irregularidade. Em causa está o chumbo, em Assembleia de Freguesia, das contas do último trimestre de 2013 apresentadas pela União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória, designada Centro Histórico do Porto. De acordo com o autarca, as mesmas contas “foram e estão aprovadas por unanimidade no executivo da junta, com os votos dos eleitos pela lista independente e por todos os eleitos do Partido Socialista, tendo já sido entregues ao Tribunal de Contas, conforme a legislação vigente”. Depois de terem sido aprovadas no executivo da junta, as contas acabaram chumbadas na assembleia de freguesia com votos contra do PSD, CDU e BE.
A CDU justificou o chumbo mencionando ter “sérias dúvidas, não esclarecidas por António Fonseca, sobre os saldos reais que transitaram das anteriores freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória, extintas em finais do ano passado”. Por sua vez, os comunistas realçam “o não-cumprimento de todas as obrigações legais aplicáveis” para além de “erros e omissões graves em documentação de suporte”. Em declarações à Lusa, José Pinto Ferreira, do PSD, referiu que o relatório e as contas foram chumbados porque a junta tem “negado informação” e “parece que anda a esconder coisas” ao seu partido, que já detetou nos documentos “datas incorretas e números que somados não batem certo”.
António Fonseca assegurou que as acusações “não têm qualquer sentido e compreendem-se apenas à luz daquilo que tem sido a política da oposição que tem procurado desacreditar a Junta de Freguesia do Centro Histórico e Cedofeita, baseando-se na mentira e na desinformação”.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem