PUB
PD-Bairro Feliz

Centro comercial STOP poderá ser espaço de cocriação cultural

Centro comercial STOP poderá ser espaço de cocriação cultural

Ao que tudo indica, os proprietários do centro comercial STOP têm o objetivo de fazer do espaço um sítio destinado ao “coworking” cultural, segundo o vereador da Economia da Câmara do Porto.

Como refere Ricardo Valente, citado pelo JN, “há um projeto de reabilitação interna do centro que está a ser promovido pelos atuais proprietários para transformar o centro num espaço de trabalho partilhado do ponto de vista cultural”.

Sobre o assunto, este acrescenta ainda que se trata de uma ideia bastante “interessante” e que pode promover o trabalho em conjunto na cidade Invicta. Ainda assim, Ricardo Valente reconhece que o município depende do desfecho da “litigância entre privados” para que tudo corra como previsto.

“Enquanto a litigância não estiver resolvida não sabemos se a saída [de emergência] vai ser onde está hoje, por trás, ou se será feita uma saída alternativa, que está a ser estudada, e que implica invadir um conjunto de lojas do Stop para fazer uma saída de emergência virada para a rua” – explica o vereador.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Ainda assim, as expectativas do município são bastante positivas e prova disso são as palavras do presidente da Câmara do Porto. Segundo Rui Moreira, a crença da autarquia é que tudo “se vai resolver de uma forma ou de outra” (via JN).

Acerca deste projeto, o presidente da Câmara do Porto vai mais longe e até adianta onde é que este iria acontecer. Aparentemente, o objetivo é fazê-lo no espaço superior do edifício, em que existe um espaço do “género de multiusos”, como explica Rui Moreira.

Recorde-se que o município apresentou uma alternativa ao STOP, querendo contar com a Escola Pires de Lima para que os artistas pudessem ter um novo e melhor local de trabalho. Também esse projeto já está em curso, como afirma o vereador do Urbanismo.

Como refere Pedro Baganha, o projeto já está a ser concebido e desenhado, tendo em vista uma projeção faseada. Por enquanto, o STOP funciona por tempo indeterminado, no entanto o município está empenhado em arranjar uma alternativa ainda melhor.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz