PUB
CMPorto

Casos de legionella detetados no Porto

Casos de legionella detetados no Porto
O diretor-geral da Saúde, Francisco George, revelou que foram identificados casos de doença do legionário em várias regiões do país, como Castelo Branco, Barreiro e Porto, todos eles com “ligações claras” a Vila Franca de Xira.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

De acordo com Francisco George, estes casos têm todos ligações “temporais e espaciais” a Vila Franca de Xira, região onde foi identificado um surto causado pela bactéria legionella, e a primeira exposição à bactéria registou-se antes do dia 18 de outubro, tendo continuado durante a segunda quinzena do mesmo mês.
O responsável da Direção-Geral da Saúde (DGS) admitiu à agência Lusa que, além de Castelo Branco, Barreiro e Porto, existem outras cidades com casos de pessoas com esta doença. Francisco George explicou também que só uma pequena percentagem das pessoas expostas ficarão doentes.
O ministro da Saúde anunciou, no domingo, que iriam ser encerradas as “principais torres de refrigeração” de empresas na área afetada pelo surto de legionella, em Vila Franca de Xira, enquanto estão a ser avaliadas casas particulares.
Até ao momento, e de acordo com o jornal Público, o surto de legionella já causou 233 infeções e fez cinco mortes. Esta segunda-feira registaram-se mais casos, embora menos do que nos dias anteriores, existindo por isso, segundo Francisco George, uma desaceleração do número de doentes.
A batéria legionella é responsável pela Doença dos Legionários, uma pneumonia grave, cuja infeção se transmite por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem