PUB
Recheio 2024 Institucional

Casa de grande artista portuguesa vai abrir ao público no Porto

Casa de grande artista portuguesa vai abrir ao público no Porto

Nascida em 1944 no Peso da Régua, Armanda Passos licenciou-se na Escola Superior de Belas Artes do Porto e faleceu em 19 de outubro de 2021, na cidade do Porto. As suas obras fazem parte das maiores coleções de arte do país.

Agora, a curadora Fabíola Passos anunciou que a casa da pintora, localizada no Porto, abrirá pela primeira vez ao público para exibir 45 obras da artista dos anos 1980, incluindo três ‘carvões’.

A exposição intitulada “80 anos ARMANDA PASSOS anos 80” estará disponível de 18 de maio a 2 de junho na residência onde a artista viveu durante décadas. A mostra é composta por pinturas a óleo e carvão dos anos 80, provenientes de coleções públicas e privadas, conforme revelado por Fabíola Passos, filha da artista.

Os visitantes terão entrada gratuita e poderão apreciar os “emblemáticos carvões” da Coleção RTP, da Coleção Casa Armanda Passos, reconhecida pelo seu réptil descomunal, e da Coleção de Arte Contemporânea da Fundação Altice, incluindo uma obra em grande escala criada pela artista, com três metros e meio de largura.

Segundo Fabíola Passos, a sua mãe dedicou-se exclusivamente ao carvão nos anos 1980, sem dar continuidade a essa técnica posteriormente. Além dos carvões, a exposição apresentará óleos das coleções Maria Barroso-Mário Soares, Mário Claúdio, Miguel Cadilhe e Fundação Millennium BCP.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A curadora ressaltou a oportunidade de exibir obras inéditas em termos de apresentação pública, que fazem parte do domínio familiar e doméstico da artista. A exposição, além de celebrar os 80 anos de Armanda Passos, visa também destacar a obra de uma “grande e resiliente pintora”, de acordo com Fabíola Passos.

A arte de Armanda Passos é marcada por figuras femininas, animais e cores vibrantes. A pintora começou a expor em 1976, participando em várias exposições individuais e coletivas e representando Portugal em bienais internacionais.

De acordo com Fabíola Passos, as diferentes fases da obra da artista refletem diferentes estados de vida, evidenciando-se nas pinturas. Armanda Passos era conhecida por não temer o uso da cor, o que Fabíola considera genial.

A exposição estará aberta ao público das 14h30 às 19h30, de 18 de maio a 2 de junho, com visitas guiadas gratuitas nos fins de semana.

Fotografia: FB Armanda Passos
PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem