PUB
Recheio 2024 Institucional

Canforeira do jardim da CCDR-N classificada como exemplar de Interesse Público

Canforeira do jardim da CCDR-N classificada como exemplar de Interesse Público

A Canforeira que embeleza os jardins da sede da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) foi classificada pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) como exemplar de Interesse Público. O despacho foi publicado esta quinta-feira em Diário da República.

Tendo por base um requerimento, apresentado pela Câmara Municipal do Porto, o procedimento de classificação do exemplar da espécie Cinnamomum Camphora (L.) Siebold , vulgarmente designada por Canforeira, destaca o seu porte – “apresenta uma arquitetura majestosa e grande dimensão em todos os subparâmetros dendrométricos” – e idade – “é uma árvore centenária e está entre os exemplares da espécie Cinnamomum camphora mais antigos no território continental”.

O despacho salienta ainda o “particular significado paisagístico”, “uma arquitetura natural e equilibrada e um porte majestoso, sendo um elemento de elevado valor visual no jardim da CCDR-N, que enquadra o edifício principal, antigo Palacete da Casa Riba d’Ave”.

Esta canforeira é ainda um dos exemplares originais da quinta de recreio que existiu no local onde é hoje (e desde 1980) a sede da CCDR-N.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Com esta classificação, é estabelecida uma zona geral de proteção, excecionalmente com um raio de 20 metros a contar da base do exemplar, atendendo às suas dimensões e localização em local urbanizado”.

São ainda proibidas quaisquer intervenções que possam destruir ou danificar o exemplar arbóreo classificado, nomeadamente o corte do tronco, ramos ou raízes e a remoção de terras ou outro tipo de escavações, na zona geral de proteção, entre outras.

Foram também publicados esta quinta-feira em Diário da República os despachos que classificam como arvoredo de interesse público quatro exemplares arbóreos do Jardim Botânico do Porto – um exemplar da espécie Arbutus xalapensis Kunth, de nome comum medronheiro-do-texas e de três exemplares da espécie Bischofia javanica Blume, de nome comum biscófia ou cedro-de-java –  e ainda  o conjunto arbóreo (12 exemplares) de Magnolia grandiflora L., de nome comum magnólia-sempre-verde, do Jardim de Arca d’Água, em Paranhos.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz