PUB
PD-Bairro Feliz

Candidaturas de alunos do recorrente sob regras anteriores

Mas, um grupo de 211 alunos que estava no último ano do ensino recorrente contestou judicialmente esta alteração das regras a meio do ano letivo e o Tribunal Administrativo de Lisboa deu-lhes razão. O Ministério já apresentou recurso, mas a decisão ainda não é conhecida. Fonte oficial do Ministério da Educação disse hoje à Lusa que, após ter pedido esclarecimentos ao Tribunal sobre a aplicação da sentença, todos os alunos do recorrente se candidataram este ano ainda segundo as «regras anteriores».
A plataforma de candidatura ao ensino superior teve até de ser adaptada para esse efeito, adiantou o Ministério.
Entretanto, foi criado um grupo na rede social Facebook com o intuito de apoiar a decisão do Ministério da Educação de igualar a forma de acesso ao ensino superior e de contestar a decisão do Tribunal Administrativo de Lisboa.
Com cerca de 360 membros, este grupo intitula-se «Contra o acesso a Medicina através do ensino recorrente» e coloca apelos para a assinatura da petição online que defende a entrada em vigor imediata das alterações e que conta com mais de 160 assinaturas.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem