PUB
PD- Revista Sabe bem

Câmara do Porto quer investir mais de 10 milhões em projetos de ampliação do parque desportivo

Câmara do Porto quer investir mais de 10 milhões em projetos de ampliação do parque desportivo

Ao todo são seis os projetos de ampliação do parque desportivo da cidade em que a Câmara Municipal do Porto pretende investir: a ampliação do Parque Desportivo de Ramalde/INATEL e do recinto do Skate Park, a construção do campo municipal do Outeiro e de Justino Teixeira, de um edifício de apoio à área desportiva no Parque da Cidade e a instalação de equipamentos desportivos em jardins e espaços verdes, num investimento de cerca de 10,5 milhões de euros.  

O município revelou a intenção num comunicado, publicado no seu portal de notícias, Porto., onde sublinhou que “os montantes de investimento são, nesta fase, uma estimativa próxima”. “A autarquia tem ainda projetos em fase de desenvolvimento, que poderão implicar uma alteração de custos em fase posterior”, justificou.  

No Parque Desportivo de Ramalde/INATEL, a Câmara Municipal revela que irá “avançar para a fase dois do projeto”, expandindo o complexo para os terrenos adjacentes, cedidos pelo INATEL ao município. O projeto de execução está já em fase de desenvolvimento e a empreitada, com um valor aproximado de 2,5 milhões de euros, deverá arrancar no segundo semestre de 2021. 

“No mesmo parque desportivo vai avançar, em paralelo, o alargamento do Skate Park”, refere ainda a autarquia, sublinhando que  empreitada também estará em condições de avançar no segundo semestre de 2021. Num investimento municipal de cerca de 150 mil euros, a intervenção deverá estar concluída no final do verão. 

No que respeita à nova construção, a Câmara Municipal destaca o Campo Municipal do Outeiro, que “ultima a fase de adjudicação, habilitação e submissão da empreitada ao Tribunal de Contas” e o Campo Desportivo Municipal de Justino Teixeira, ainda dependente da entrega do terreno por parte do Estado à autarquia, que continua com o “desenvolvimento de projeto”. 

O executivo, liderado por Rui Moreira, espera que a obra esteja “em condições de arrancar” já no final do próximo ano, naquele que é um investimento com um custo estimado de 3,5 milhões de euros.  

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Por sua vez, a obra do Campo Municipal do Outeiro espera-se que arranca cerca de um ano antes, com “a primeira pedra a ser lançada durante o primeiro trimestre de 2021”. A intervenção, com um custo estimado de 3,1 milhões de euros, apresenta um prazo de construção de 18 meses. 

No edifício de apoio à área desportiva no Parque da Cidade, a Câmara Municipal pretende, entre outras valências, construir novos balneários, para jogadores e árbitros, um posto médico, uma arrecadação de material desportivo e uma área para serviço de secretaria. Orçada em 670 mil euros, a obra deverá avançar durante o próximo ano. “O projeto está concluído e o concurso público para a empreitada foi lançado no dia 23, através da empresa municipal GO Porto”, lê-se na nota divulgada. 

Por último, no que respeita ao investimento em equipamentos desportivos em 18 espaços verdes da cidade (Castelo do Queijo, Jardim do Calém, Parque da Pasteleira, Palácio de Cristal, Jardim Machado de Assis (Foco), Praça dos Álamos, Jardim Sarah Afonso, Jardim de Ezequiel Campos, Jardim Paulo Vallada, Jardim do Conhecimento/ Alameda Eça de Queirós, Jardim de Arca d’Água, Parque infantil da Areosa, Jardim de Belém, Parque de S. Roque, Praça da Corujeira, Avenida da Cidade de Xangai, Parque infantil de Cervantes e Parque do Covelo), o município adianta que serão instalados “equipamentos fitness ou bio saudáveis e circuitos de manutenção”. A empreitada tem um preço base de 646 mil euros e estima-se que demore cerca de seis meses a estar concluída. 

De referir que, segundo a Câmara do Porto, estes são “os números mais expressivos” apresentados nas últimas duas décadas, no que respeita a investimentos na ampliação de novas valências desportivas municipais.

Foto: CM Porto

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz