CMPorto

Câmara de Matosinhos cria réplica de placa evocativa de António Nobre

Câmara de Matosinhos cria réplica de placa evocativa de António Nobre

A Câmara Municipal de Matosinhos acaba de informar que vai criar uma réplica da placa com os primeiros quatro versos do soneto “Lá na Praia da Boa Nova”, de António Nobre (1867-1900), e que vai intervir em outras esculturas, nomeadamente no conjunto escultórico “António Nobre e as Musas”, do escultor Salvador Barata Feyo. Em causa está um projeto de restauro de obras de arte pública. 

De acordo com informações avançadas pela autarquia, a placa evocativa de António Nobre, fixada numa rocha junto à Capela de Nossa Senhora da Boa Nova, em Leça da Palmeira, apresentava os efeitos naturais de “décadas de exposição à ação erosiva da orla marítima”. Além disso, tinha a sua estabilidade ameaçada, devido à “oxidação da base”, que terá provocado “fraturas na pedra”. 

“Assim, a Câmara Municipal de Matosinhos decidiu retirar o painel com os versos de António Nobre para ser alvo de uma operação de restauro e limpeza dos sais e outros elementos microbiológicos que se formaram na superfície”, anunciou, em comunicado. 

A placa, que “evoca com saudade os tempos de infância e juventude passados em Leça da Palmeira”, já está a ser retirada. “As partes fraturadas serão coladas e as letras serão novamente avivadas, para que as palavras de António Nobre voltem a ser visíveis”. 

Depois de concluída a operação de conservação e restauro, a placa será depositada na reserva de obras de arte do município para que possa ser preservada. Por sua vez, no local de origem será colocada uma réplica, completa o município. 

No que respeita ao conjunto escultórico de Salvador Barata Feyo, junto ao Farol da Boa Nova, a Câmara liderada por Luísa Salgueiro refere será feito um “tratamento de limpeza e conservação das superfícies de bronze, através da aplicação de produtos especificamente destinados a garantir a proteção contra a corrosão das superfícies metálicas”. 

Adicionalmente, serão também recolocados “os elementos em falta, designadamente o pé de uma das musas que foi amputado e que desapareceu”. “Será feito um novo molde do pé da musa, que será fundido em liga de bronze e recolocado no seu lugar original”, explica. 

O projeto de restauro levado a cabo pela autarquia envolve também a escultura “Homem do Mar”, de Rogério de Azeredo. A obra, situada na entrada do Bairro dos Pescadores, será alvo de uma “intervenção de limpeza e correção dos pontos de corrosão”. 

Foto: CM Matosinhos

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=carne&utm_campaign=sabordomes