Sogrape

Câmara do Porto aprovou cedência parcial do “Bom Sucesso”

“O PDM é muito claro: o mercado está classificado como equipamento e não pode ter outras funções que não sejam complementares a esse equipamento. Portanto, todo o projeto não cumpre o PDM”, lamentou o socialista Manuel Correia Fernandes. Por outro lado, a CDU critica a “obscuridade do processo” e a “descaracterização do mercado”.
De recordar que a Mercado Urbano assinou em janeiro de 2011 o contrato de adjudicação de direito de superfície do mercado, depois de ter vencido o concurso público internacional lançado pela Câmara do Porto para a recuperar o espaço. Em agosto, foi divulgado que a construtora Mota-Engil passou a deter 75 por cento do capital da Mercado Urbano. A empresa queria, agora, a “autorização prévia do município” para ceder parcialmente o direito de superfície a favor da “Hoti – Bom Sucesso Hotéis, SA”.
O projeto de requalificação prevê a construção de um hotel com 83 quartos, comércio e serviços com 16 lojas exteriores e 23 interiores, um mercado tradicional modernizado com 44 bancas e dois parques de estacionamento.
PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/sabe-bem-poupar-todos-os-dias/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=27012023-edicao71utm_campaign=sabebem