PUB
PD-Bairro Feliz

Boas perspetivas para o projeto de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo

Boas perspetivas para o projeto de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo

O presidente da CCDR-Norte, António Cunha, partilhou a sua perspectiva confiante e otimista sobre a conclusão do projeto ferroviário de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo até 2032.

Segundo o Porto Canal, Cunha, após participar de uma reunião entre o ministro das Infraestruturas e Habitação, Miguel Pinto Luz, e o Presidente da Xunta de Galicia, Alfonso Rueda, destacou resultados positivos desse encontro.

“Ficamos mais tranquilos com a reiteração da prioridade desse investimento”, comentou o líder da CCDR-N. Ressaltou, também, a importância desta ligação tanto para Portugal quanto para a Galiza, reafirmando o compromisso do Governo e as datas para a sua execução.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Sobre o projeto Lisboa-Porto-Vigo, previsto para 2032, António Cunha destacou a necessidade de mais investimento no lado português, considerando a sua extensão até ao Porto, Braga e Valença, em comparação com o lado galego. Esta conexão encurtará a viagem entre Lisboa e Vigo para cerca de duas horas, alinhando-se com os objetivos da União Europeia para a mobilidade sustentável.

Embora os valores exatos ainda não estejam definidos, o Governo está a avançar com os projetos de engenharia finais. O presidente da CCDR-Norte destacou a determinação do Governo nesse sentido e o consenso nacional em torno do projeto.

A ligação entre Porto e Vigo, planeada para após 2030, contará com estações em locais estratégicos, incluindo o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, Braga, Ponte de Lima e Valença. Os custos totais do investimento no eixo Lisboa-Valença estão estimados em sete a oito mil milhões de euros, de acordo com o anterior Governo.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem