PUB
CIN - Branco Perfeito

Biblioteca do Jardim do Marquês reabre com projeto cultural

Biblioteca do Jardim do Marquês reabre com projeto cultural

A Câmara Municipal do Porto revelou na segunda-feira, durante a reunião do executivo municipal, que a Biblioteca Popular de Pedro Ivo, situada no Jardim do Marquês, vai reabrir ao público no próximo dia 29 de março com um projeto cultural “dividido em quatro fases”. 

“Após vários anos de encerramento e alguma hesitação que é conhecida publicamente sobre o uso anterior desta biblioteca, vamos voltar a dar vida a este espaço com um alcance simbólico bastante grande inscrito na história da cidade e da Praça do Marquês”, adiantou Nuno Faria, diretor artístico do Museu da Cidade do Porto. 

De acordo com o responsável, trata-se de uma “espécie de ano zero deste programa-piloto”, que ficará ativo a partir da próxima segunda-feira, 29 de março, com o projeto “Rádio Estação”, do Museu da Cidade. A “pequena biblioteca sonora ao ar livre”, instalada na Biblioteca Popular de Pedro Ivo, ficará disponível até 15 de maio. 

“Para o contexto do Jardim do Marquês estão equacionados novos programas, que envolvem leituras, em ritmo diário, de fábulas das mais diversas proveniências temporais e geográficas, para os filhos e para os pais (Confabulações); temas e episódios ligados à história e às estórias do mundo industrial do Porto (Trabalhar Cansa); um conjunto de leituras sobre diferentes partes da cidade (Inventário), e que conta com um episódio especial sobre a Praça do Marquês”, lê-se no portal de notícias da Câmara Municipal do Porto. 

A 17 de maio arranca a segunda fase do projeto cultural, que se prolonga até 10 de julho, sob coordenação do Teatro Municipal do Porto. Este dará a conhecer, entre outras iniciativas, o projeto europeu Moving Borders, que envolve sete cidades e instituições culturais europeias, revelou Nuno Faria. 

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Em julho, a biblioteca do Jardim do Marquês receberá “uma extensão da Feira do Livro do Porto”. Agendada para o período entre 16 de julho e 12 de setembro, esta fase terá como destaque um programa “em torno do escritor Pedro Ivo”. 

Por sua vez, a quarta e última fase da programação deste emblemático espaço, inaugurado em 1948, estará sob a responsabilidade do Batalha Centro de Cinema, que propõe a “apresentação de uma obra fílmica comissariada a um projeto cooperativo de cinema do Porto”.  Esta fase decorrerá durante os meses de outubro a dezembro, contudo o município ainda não adiantou datas em concreto. 

O objetivo da autarquia, liderada por Rui Moreira, é que durante o próximo ano a Biblioteca Popular de Pedro Ivo continue a “operar no contexto cultural”, ficando à “disposição da comunidade”, após a realização de um concurso de ideias para a sua programação. 

De referir que, durante as últimas décadas, a biblioteca tinha perdido a sua função original, funcionando como cafetaria. No ano passado, a Câmara do Porto realizou obras de beneficiação no revestimento vegetal arbustivo e herbácio do Jardim do Marquês e este mês a empresa municipal Domus Social reabilitou o edifício.  

Foto: Miguel Nogueira | CM Porto

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem