PUB
Santander Saúde

Baterias alternativas ao lítio, as primeiras da Península Ibérica, chegaram hoje ao Porto

Baterias alternativas ao lítio, as primeiras da Península Ibérica, chegaram hoje ao Porto

Nesta quinta-feira, 11 de abril, o Porto de Leixões recebe as primeiras unidades de baterias alternativas ao lítio, baseadas em água, ferro e sal.

Esta nova tecnologia, desenvolvida pela empresa ESS, é trazida para Portugal pela Goldbreak, uma empresa local especializada em armazenamento e produção de energia. Estas baterias, conhecidas como baterias de longa duração de fluxo de ferro, têm um destino certo: a unidade industrial Falual Metalomecânica, na Trofa.

A Goldbreak não é apenas um intermediário neste negócio; a empresa planeia instalar uma central de produção fotovoltaica junto com as baterias na Falual.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Esta solução pretende otimizar a gestão de energia da empresa, permitindo-lhes armazenar os excedentes de energia produzidos pela central solar e usá-los mais tarde, reduzindo assim a dependência da rede elétrica. Esta mudança deve gerar uma economia significativa para a Falual, potencialmente até 80 mil euros por ano.

Segundo o ECO, António Queirós, um dos sócios da Goldbreak, descobriu esta nova tecnologia durante a sua busca por oportunidades de negócios e trabalhou para trazê-la para Portugal.

A parceria com a ESS e a instalação planejada na Falual representam um passo importante na adoção de tecnologias alternativas de armazenamento de energia em Portugal e na Europa.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz