PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Badio Gold

Badio Gold

O primeiro Badio surge em outubro de 2020, num espaço mais pequeno, “mais vocacionado para pregos e hambúrgueres”.

“Iniciei em pandemia porque com a crise na restauração consegui encontrar um melhor negócio e, com o capital que tinha disponível, não teria sido possível de outra forma”, conta-nos Nuno Nogueira, o responsável do estabelecimento.

Dado o crescimento do negócio através do serviço de entrega ao domicílio, e refeições no restaurante, quando permitido, sentia a necessidade de alargar o espaço. A oportunidade surgiu quando um “vizinho” não aguentou a crise infligida pela pandemia e fechou portas. O Badio muda-se e nasce, assim, o Badio Gold.

Quando questionado acerca da escolha do nome, Nuno ri-se. “Vadio”, mas com “B à Porto” é, nada mais, nada menos, que uma referência aos seus tempos de juventude, em que gostava muito de sair. “Ou seja, ‘andar na vadiagem’, como diziam os meus pais”, acrescenta.

O menu é “muito português” e procura trabalhar “com produtos do país e de produtores da região do Porto e arredores”. Mesmo apostando na culinária nacional já conhecida, há sempre um “toque” ou ingrediente especial. Além disso, o empratamento assemelha-se ao estilo “gourmet”, pelo que faz as delícias de quem procura aquela fotografia ideal para o Instagram.

Na carta, encontramos as carnes, desde o tomahawk à vazia angus premium e vazia maturada, e “o famoso hamburguer Gold”, com pão de hambúrguer, hambúrguer de novilho (200g), queijo cheddar, bacon crocante, cebola braseada, ovo estrelado e manteiga de alho; nos peixes, o “robalo com risotto do mar, ceviche do mesmo e o bacalhau”, mais procurado pelos turistas. Como opção vegetariana, um risotto de cogumelos, setas e espargos, um “hambúrguer” vegetariano e, ainda, ovos rotos de cogumelos.

Os ex-líbris do restaurante são os “famosos ovos rotos de enchidos selecionados e azeite de trufa, diferentes de todos os outros”, sendo que há um “segredo” que distingue esta tapa do Badio e a torna bem cremosa, cativando assim a atenção dos mais gulosos. Outra “estrela” é o prato de costelinhas de vaca, cozinhadas durante 12 horas “com um molho da casa”.

Já os clientes que o visitam costumam pedir, com mais frequência, os ovos rotos, o tomahawk, considerado o “best seller” a nível de pratos principais, e o prego de lombo de novilho em bolo do caco. O menu executivo com entrada, prato principal, água e café, a um preço acessível, também é muito requisitado.

Para o responsável, o que distingue o Badio é a qualidade-preço dos seus produtos e a cozinha caseira. O atendimento e a equipa “fenomenal”, por sua vez, são motivos de elogio por parte dos clientes nas redes sociais, tendo conseguido assim um lugar de destaque na plataforma Tripadvisor com apenas um ano de funcionamento.

A sala tem capacidade para 50 pessoas e o responsável conta, ainda este ano, abrir mais um Badio no Porto e estrear em Braga, sendo que já está em fase de negociações.

Horário de funcionamento: De segunda-feira a sábado das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 00h00.

Badio Gold
Rua Sá de Noronha n.º 78/80, Porto
Contacto 930 568 749

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem