PUB
Recheio 2024 Profissional

Bactéria fatal coloca em risco património arbóreo do Porto

Bactéria fatal coloca em risco património arbóreo do Porto

Ameaçadas pela bactéria fatal “xylella fastidiosa”, as mais de 65 mil árvores públicas do património arbóreo do Porto estão em risco de vida. O micro-organismo que “já levou ao abate de milhares de espécies, especialmente no viveiro municipal”, é “um problema que preocupa o município do Porto e deve preocupar o Governo”.

Segundo a notícia avançada pelo Porto., com base nas declarações feitas à Agência Lusa pelo vice-presidente e vereador do Ambiente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, o município está disposto a “aumentar a frequência e quantidade de testagem”, de modo a abater, “apenas, os exemplares que se encontrarem positivos à presença da bactéria”.

Uma vez que a decisão de erradicar indiscriminadamente não pode ser tomada de “ânimo leve”, pois coloca em causa “um património histórico muito relevante”, o vereador considera “fundamental haver investimento neste combate, mas igualmente importante” preservar os espaços verdes da cidade.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O vice-presidente da autarquia apela, ainda, a uma “ação mais assertiva” por parte da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV). “Neste momento, a única solução apresentada aos municípios é o cumprimento das medidas adotadas para a zona infetada, o que representa a erradicação total das espécies apresentadas na lista de géneros e espécies vegetais detetados infetados”, recorda.

A bactéria “xylella fastidiosa” foi identificada, em janeiro de 2019, no norte do país, e está categorizada como “bactéria de quarentena” pela Organização Europeia para a Proteção das Plantas (EPPO).

Foto: Filipa Brito

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz