PUB
PD-Bairro Feliz

Autarcas da Frente Atlântica contestam “esvaziamento” dos media a Norte

Autarcas da Frente Atlântica contestam

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
Eduardo Vítor Rodrigues, Rui Moreira e Guilherme Pinto vão apresentar hoje uma declaração comum contra o “esvaziamento” das delegações de órgãos de comunicação social na região.

Os presidentes das autarquias de Vila Nova de Gaia, Porto e Matosinhos, Eduardo Vítor Rodrigues, Rui Moreira e Guilherme Pinto, vão apresentar, esta segunda-feira, no Centro de Produção do Norte da RTP, uma declaração comum contra o “esvaziamento” das delegações de órgãos de comunicação social na região. Trata-se da primeira iniciativa da recém-constituída Frente Atlântica, que reúne os três concelhos e suscitou algumas reações negativas. Em declarações à Lusa, Eduardo Vítor Rodrigues afirmou “estranhar” as críticas apontadas. “Que a capital fique indisposta com esta situação, eu ainda percebo, porque eles percebem que a partir daqui se constitui uma voz mais forte. Agora, não percebo que haja reações tão estranhas dentro da própria região, que pode ganhar muito se este grupo de municípios especificar na sua ação as suas preocupações concretas”, defendeu. O socialista explicou ainda que a visita à estação pública não se prende “exclusivamente com os problemas da RTP”, visando fazer “uma abordagem mais alargada que tem que ver com as ainda existentes delegações de órgãos de comunicação social na região”.
Ainda a propósito da criação da Frente Atlântica, o autarca de Gaia recordou que o próximo quadro comunitário assenta “numa lógica sobretudo intermunicipal” e que, por isso, faz todo o sentido que os concelhos se organizem em associação intermunicipal. A entidade pretende, assim, ter “uma voz política que o Norte exige, com algum peso no contexto nacional”, já que, segundo o presidente da autarquia, “a região tem vindo a ser depauperada”.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz