PUB
Sogrape - Mateus Rosé

AMT deu parecer positivo a autocarro anfíbio no Douro

AMT deu parecer positivo a autocarro anfíbio no Douro

A ligação entre Crestuma e o Cais de Gaia, através de autocarro anfíbio, recebeu a aprovação da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT).

O projeto que visa colocar autocarros anfíbios a fazer a ligação entre Crestuma e o Cais de Gaia foi apresentado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, em 2018.

Segundo avança o Jornal de Notícias, a AMT pronunciou-se favoravelmente acerca do “concurso para a concessão de serviço público de transporte fluvial de passageiros na Via Navegável do Douro”. A aposta no rio Douro configura “um passo relevante no sentido de um melhor enquadramento do serviço público de transporte, tendente a uma mobilidade inclusiva, eficiente e sustentável”, diz a AMT, citada pelo JN.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O objetivo desta ligação fluvial é o de “tirar carros das estradas. A Estrada Nacional 222 está congestionada. Os acessos à auto-estrada também. O transporte fluvial é uma forma de utilizar o rio e fazer a viagem em menos tempo. No início, as pessoas podem considerar estranho, mas é preciso criar essa mentalidade”, disse o autarca gaiense, Eduardo Vítor Rodrigues, na apresentação do projeto.

A ideia foi “importada” das cidades holandesas de Amesterdão e Roterdão. A lotação do autocarro será de 45 passageiros e o tempo estimado de viagem oscila entre os 35 e os 40 minutos, dependendo das paragens que irão ser feitas – e que ainda não estão definidas.

A Câmara de Gaia tem a intenção de colocar este transporte na rede de bilhetes do Andante. A concessão deverá ser dada por um período de um ano. O custo estimado do projeto são 126 mil euros, sendo que 93 mil são suportados pela autarquia.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile