PUB
Recheio 2024 Profissional

Ativistas promovem concentração pela dignificação do trabalho sexual

Ativistas promovem concentração pela dignificação do trabalho sexual
“Trabalho sexual é trabalho” é o mote da ação de sensibilização, que será realizada na Praça dos Leões, no Porto, e no Cais do Sodré, em Lisboa.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Ativistas e trabalhadores da área do sexo vão realizar esta quinta-feira, às 00h15, uma concentração nas cidades do Porto e de Lisboa pela dignificação e reconhecimento do trabalho sexual em Portugal, onde existe um vazio legal. A iniciativa, que consistirá na abertura de guarda-chuvas vermelhos na Praça dos Leões, no Porto, e no Cais do Sodré, em Lisboa, seguida de uma passeata pelas zonas envolventes para a distribuição de panfletos, partirá do mote “Trabalho sexual é trabalho”. Organizada pela Rede sobre Trabalho Sexual (RTS), que integra a maioria das organizações que intervém diretamente com os trabalhadores do sexo, a ação de sensibilização vai contar com a presença de prostitutas, atores de filmes pornográficos, funcionários de call centres eróticos, ativistas e investigadores da área. Em declarações à Lusa, Sandrine Dias, membro da comissão organizadora do evento e assistente social numa organização não-governamental do Porto, explicou que a manifestação visa “chamar a atenção para os direitos destas pessoas que não estão assegurados, tendo em conta que o trabalho sexual não é considerado um trabalho”. Segundo apontou a responsável, a prostituição em Portugal apresenta um vazio legal e os trabalhadores “não têm direitos, nem deveres”. “Não têm direito a um contrato de trabalho, férias, baixa por doença, como não têm direito a fazer descontos face à sua atividade profissional”, lamentou, sublinhando a necessidade de uma regulamentação.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz