PUB
PD- Revista Sabe bem

Associação do Porto utiliza cães para ajudar idosos e pessoas com deficiência mental

Associação do Porto utiliza cães para ajudar idosos e pessoas com deficiência mental

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A associação “Ladra comigo”, com duas terapeutas e quatro cães, presta há três anos intervenções assistidas em lares de idosos, instituições de apoio a deficientes mentais bem como a crianças autistas, ao domicílio, ou vítimas de ‘bullying’, na área do Porto.

As terapeutas Clara Cardoso e Catarina Cascais utilizam semanalmente os seus quatro cães para, em sessões de 45 minutos, ajudar os mais idosos e os deficientes a obterem algum bem-estar e desenvolvimento psicomotor.
“Está provado cientificamente que os cães conseguem, só com a sua presença, estimular as pessoas com défices de vária ordem de uma forma que está vedada aos humanos”, explicou Carla Cardoso, que tem a seu cargo a Laika, uma cadela sem raça definida, de quatro anos, e a Milu, uma Labrador Retriever, com a mesma idade.
A empatia, segundo Catarina Cascais, é imediata e a simpatia e a “preparação dos cães faz o resto”.
O objetivo das duas terapeutas passa por trabalhar “os aspetos cognitivos, sensoriais e de locomoção, ajudando com brincadeiras com os cães à mobilidade, a par da atenção e concentração”.
Investir na qualidade está no horizonte próximo das duas terapeutas que pensam aumentar o número de colaboradores, ao mesmo tempo que uma nova cadela está já a ser treinada.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem