PUB
Recheio 2024 Institucional

Assembleia Municipal do Porto aprovou orçamento camarário para 2013

Assembleia Municipal do Porto aprovou orçamento camarário para 2013

Em relação ao valor médio dos orçamentos traçados nos mandatos autárquicos de Rui Rio, a quantia avançada para 2013 representa uma redução “superior a 30 milhões de euros”, sendo inferior em 14,6 milhões de euros ao orçamento deste ano. Apesar de prever uma queda generalizada nas receitas habituais, o presidente da câmara do Porto salientou que a dívida bancária, que anda pelos 100 milhões de euros, deverá cair 6,3 milhões de euros em 2013. Questionado sobre o número de candidaturas que o executivo apresentou aos fundos europeus, através do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), o PS referiu que “a câmara quase não apresentou candidaturas e, mesmo assim, acabou por desistir de algumas delas”, nomeadamente do “novo Centro de Congressos” junto ao Palácio de Cristal e da reconversão da estrada da Circunvalação. Segundo afirmou o deputado socialista Tiago Barbosa Ribeiro, “o Porto não beneficiou quase nada do QREN 2007-2013″, aspeto que se traduziu numa “grave perda para a cidade”.
Por sua vez, a CDU defendeu que o orçamento revela uma “excessiva prudência”, não respondendo “às necessidades efetivas da cidade e dos portuense, num contexto de crise económica e social, que afeta de forma mais gravosa a cidade do Porto, tendo como faces visíveis e o alastramento da mancha de pobreza e do desemprego”. Em resposta às críticas lançadas, o PSD apontou que a gestão autárquica de Rui Rio foi pautada por uma “enorme coerência, coragem quando foi preciso e verdade”, e não por meros interesses eleitorais.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/uma-pascoa-saborosa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0324-sabebem78&utm_campaign=sabebem