PUB
PD- Revista Sabe bem

Assembleia Municipal discute reorganização das freguesias

Assembleia Municipal discute reorganização das freguesias

Com os sociais-democratas, ficou já marcada uma segunda reunião sobre a matéria, para o dia 16. A proposta do PSD mantém Paranhos, Campanhã e Ramalde, cria uma grande freguesia no centro histórico, fundindo Santo Ildefonso, Bonfim, Sé, Miragaia, S. Nicolau, Vitória e Miragaia, junta Lordelo do Ouro e Massarelos numa única freguesia e faz o mesmo com Aldoar, Nevogilde e Foz. Os sociais-democratas convidaram para este debate na Assembleia Municipal o professor Emídio Gomes, pró-reitor da Universidade do Porto e antigo administrador-executivo da Junta Metropolitana do Porto, explicando que optaram por um técnico que “não leva a camisola vestida”.
O CDS convidou, por sua vez, o arquiteto Vasco Morais Soares, um antigo deputado municipal que “conhece muitíssimo bem a cidade”, explicou o presidente da Concelhia centrista, Pedro Moutinho. A proposta que o CDS vai defender aponta para sete freguesias no Porto, em vez das 15 atuais: mantém Paranhos, Campanhã, Ramalde e Lordelo do Ouro, agrega as quatro freguesias do centro histórico com Santo Ildefonso e Bonfim e, tal como o PSD, funde Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde.
O BE “rejeita frontalmente qualquer agregação, fusão ou extinção das freguesias do Porto, sem que primeiro seja dada voz aos eleitores e à população das freguesias”. Os bloquistas e o PS entenderam não convidar ninguém para o debate, ao passo que a CDU optou por Ilda Figueiredo.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem