Philips

As cidades mais seguras para mulheres viajarem sozinhas

As cidades mais seguras para mulheres viajarem sozinhas

Ao longo da última década, assiste-se a cada vez mais mulheres a viajarem sozinhas. Embarcam, sem medo, numa viagem sem companhia que, garantidamente, lhes proporciona as maiores aprendizagens e experiências. E se, há uns anos, esta era uma tendência rara, atualmente “são cada vez mais mulheres a dar o salto e a decidir explorar o mundo, sozinhas”.

Contudo, escolher o melhor destino para o fazer pode ser verdadeiramente desafiante, porque a segurança continua a ser um fator preponderante na escolha do mesmo. Para facilitar a escolha das mulheres viajantes, a Holidu elaborou um índice com as cidades mais seguras.

Além da segurança nas ruas e os níveis de criminalidade, a investigação analisou ainda as “atitudes, cultura e custo de ser uma viajante sozinha em cada destino”. O índice explora também o “tratamento do covid-19 no país em que cada cidade respetiva está localizada, e o quanto os níveis de criminalidade aumentaram nos últimos três anos”.

Conheça a lista completa das 10 cidades mais seguras para as mulheres viajarem sozinhas:

Canada, Quebec, Montreal, Architecture, Building, Urban

Montreal, Canadá

Situada no primeiro lugar está a segunda cidade mais populosa do Canadá, Montreal. Embora não seja o lugar mais barato para visitar [um apartamento com um quarto custa 29,52 euros por noite], a cidade leva a coroa como a mais segura para visitar como viajante solitária.

Montreal ficou muito bem classificada em todos os parâmetros de avaliação, especialmente por ser tão iluminada à noite, sendo, portanto, mais segura para as mulheres andarem sozinhas. Além disso, apesar de ser uma das maiores cidades do Canadá, Montreal tem uma das taxas de criminalidade mais baixas do país.

Colombo, Sri Lanka

Em segundo lugar, está a capital do Sri Lanka, Colombo, muito mais económica que a cidade anterior. aqui os táxis custam cerca de 21 cêntimos por quilómetro e um apartamento de um quarto ronda os 13,59 euros por noite.

Do top 5, Colombo foi a cidade melhor classificada pela forma como o seu país lidou com a pandemia: o Governo implementou medidas rigorosas, incluindo restrições de viagem em toda a ilha e áreas de isolamento para o travar. O único elemento em que Colombo não está tão bem classificado é a nível de luminosidade, o que significa que a cidade não é particularmente iluminada durante a noite. No entanto, a capital do Sri Lanka ficou em sexto lugar na classificação geral para a percentagem de mulheres que se sentiam seguras a andar sozinhas à noite, com mais de três em cada quatro mulheres (77%) entrevistadas.

Ljubljana, Flow, Slovenia, Bridge, Laibach, Canoeing

Ljubljana, Eslovénia

Ljubljana, na Eslovénia, ocupa o lugar mais baixo do pódio, mas o primeiro lugar na Europa. Um dos fatores em que a capital eslovena teve uma pontuação elevada foi na não violência na vida das mulheres. A sua pontuação de 13% foi abaixo da média, de 23,5%.

Também Ljubljana não é de modo algum a cidade mais brilhante à noite, mas, à semelhança do Sri Lanka, a Eslovénia é considerada um local muito seguro para as mulheres andarem sozinhas à noite, com 76% das mulheres a dizerem que se sentem seguras ao fazê-lo.

Ottawa, Canadá

Em quarto lugar, a capital do Canadá, Ottawa. No entanto, ser a cidade capital de um país implica um preço mais alto, sendo esta a cidade mais cara no top 10, onde um aparamento de um quarto custa 37, 58 euros por noite, em média.

Por sua vez, Ottawa destaca-se pela não violência na vida de uma mulher, apenas com 1,9% das mulheres a relatarem ter sofrido alguma forma de violência durante a sua vida, o que indica uma taxa incrivelmente baixa de abusos baseados no género entre a sociedade.

Edmonton, Canada, City, Cities, Skyscrapers, Buildings

Edmonton, Canadá

Mais uma cidade canadiana, mas desta vez na costa leste – a segurança estende-se por todo o país, embora a classificação seja muito elevada pela segurança das mulheres que andam sozinhas à noite e uma baixa tolerância na violência baseada no género. Edmonton, assim como outras cidades canadianas, registaram um aumento significativo da criminalidade, em geral, nos últimos três anos.

No entanto, embora este crime não seja dirigido às mulheres em particular, é importante, como viajante solitária, manter-se atenta.

Viena, Áustria

Se procura uma espantosa experiência de viagem a solo pela Europa, Viena deve, definitivamente, estar na sua lista. Em primeiro lugar, a taxa de criminalidade em Viena é consistentemente classificada como uma das mais baixas do mundo, ajudando a torná-la um lugar seguro e agradável para viagens a solo. Aqui, 76% das mulheres entrevistadas sentem-se seguras a andar sozinhas à noite e, além disso, 30% da população vienense é solteira, o que mostra que se a cidade é suficientemente segura para as mulheres solteiras viverem, então não deverá haver preocupações com mulheres viajantes.

Linz, Danube, Linz On The Danube, Lentia

Linz, Áustria

Em sétimo lugar, surge Linz. Em causa está uma bela e, por vezes, subestimada cidade situada na parte norte da Áustria, no rio Danúbio. Sendo a terceira maior cidade do país é, na verdade, um excelente destino com muitos pontos turísticos e atividades interessantes para fazer sozinha. Por ser um destino na Áustria pode esperar um custo diário elevado, com um apartamento de um apenas um quarto com um preço médio de cerca de 21,97 euros por noite.

Łódź, Polónia

No oitavo lugar Łódź, a terceira maior cidade da Polónia e um importante centro industrial. É um destino bastante seguro onde há uma baixa taxa de criminalidade e os crimes graves não acontecem com frequência. Contudo, algumas áreas da cidade devem ser evitadas, especialmente durante a noite. A cidade apresenta um dos níveis de iluminação mais altos de todo o ranking, ficando na sétima posição neste ponto.

Calgary, Canadá

Em penúltimo lugar, mais uma cidade canadiana, Calgary, onde 71% das mulheres entrevistadas afirmaram sentir-se seguras a andar sozinhas à noite. No entanto, apela-se também a alguma cautela em determinadas zonas.

Cathedral, Architecture, Church, History, Religion

Zagreb, Croácia

Em último lugar na classificação encontramos a cidade de Zagreb. É, geralmente, uma cidade segura onde o crime violento é raro. Crimes não graves, como roubo ou carteiristas, são os tipos mais comuns e, portanto, as viajantes devem exercer precauções normais de segurança.

Para elaborar esta classificação, o motor de pesquisa Holidu elaborou uma lista com as principais cidades de cada país do mundo e, posteriormente, analisou cada uma delas a propósito de uma série de fatores nomeadamente a “perceção de segurança das mulheres à noite, a luminosidade à noite, o aumento da criminalidade nos últimos três anos, a não violência durante a vida e o tratamento do covid-19”.

De acordo com os promotores, foram utilizadas uma “variedade de fontes credíveis para encontrar dados para cada uma das categorias acima referidas” e, posteriormente, classificaram-se as cidades do primeiro ao último com base nestes dados.

A lista inicial incluía todas as cidades nas listas “World’s Best Cities” da Resonance e “Top 100 City Destinations” do Euro Monitor assim como algumas cidades adicionais que foram retiradas de fontes como o Culture Trip e a Business Insider sobre destinos de cidades populares.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=peixe&utm_campaign=sabordomes