Sogrape

ARS-Norte desaconselha ajuntamentos

ARS-Norte desaconselha ajuntamentos

A imprevisibilidade da evolução epidemiológica da covid-19, causada pela “circulação de vários vírus nos meses de inverno” e a “emergência de uma nova variante de preocupação de SARS-CoV-2” levou a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) a emitir um comunicado onde desaconselha a realização de eventos, festas e jantares que promovam a aglomeração de pessoas já a partir desta segunda-feira.

Segundo explica, a imprevisibilidade desta evolução pandémica “implica uma avaliação de risco contínua” e, consequentemente, a “reavaliação das medidas de saúde pública implementadas”, caso seja necessário.

Tendo em conta o cenário atual e a continuação da ocorrência de surtos, fruto de “eventos sociais promotores de agregação de pessoas”, a ARS-Norte considera que o risco de transmissão “não pode ser anulado”. “É real”, sustentou, acrescentando ser, por isso, fundamental, a não realização de eventos que promovam ajuntamentos.

“É fundamental que todos aqueles que pretendem realizar eventos durante a pandemia, ainda que nos limites do enquadramento legal, ponderem o risco a que se estão a submeter, assim como aos demais participantes, tendo a responsabilidade de aplicar as medidas de redução de risco e de cumprir, promover e garantir o cumprimento da legislação vigente aplicável, bem como das normas, orientações e recomendações da Direção-Geral da Saúde”, indicou.

As autoridades de saúde da região Norte continuarão a acompanhar a situação epidemiológica e ajustarão a “intervenção em saúde pública, de acordo com a avaliação de risco”.

Os cidadãos que tenham sintomas associados à covid-19, como febre, tosse, dificuldade respiratória ou perda total ou parcial do olfato ou paladar, devem contactar o Centro de Contacto do SNS 24, através do contacto 808 24 24 24.

Recorde-se que Portugal atravessa, atualmente, um novo surto, com os números de casos diários e mortes por infeção SARS-CoV-2 a aumentarem exponencialmente. Só nas últimas 24 horas, de acordo com o último relatório da Direção-Geral de Saúde, o país registou um total de 2.314 contágios e 15 óbitos.

No total, desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020, o país acumula 1.196.602 casos de infeção e 18.673 óbitos.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=carne&utm_campaign=sabordomes