Revista Sabe Bem (Setembro/Outubro) - PD

Armazém do Peixe

Armazém do Peixe

O nome não deixa margem para dúvidas. O “Armazém do Peixe” é um espaço de referência, no Norte de Portugal, para os apreciadores de peixe na grelha e de marisco. No cardápio, há toda uma panóplia de propostas envoltas na “história gastronómica portuguesa”, ligada ao mar.

Nas entradas, saltam à vista as pataniscas de bacalhau, as amêijoas à bulhão pato, as gambas ao alho, a salada de polvo, as cabeças de lula e as zamburinas grelhadas. Para os apreciadores de marisco surgem os combinados com camarão tigre grelhado, lagosta, camarão cozido ao natural, sapateira recheada, mexilhões e amêijoas, realçam os proprietários, sem esquecer a referência ao arroz caldoso de lavagante, arroz de marisco e a açorda de marisco empratada em pão alentejano.

Os entusiastas de uma refeição mais ligeira têm também a possibilidade de optar por uma “vasta seleção de peixe fresco grelhado na brasa”, como o robalo, a dourada, o rodovalho, o linguado, o cherne, a garoupa e a sardinha.

A estas propostas junta-se ainda a do polvo à lagareiro, acompanhado com grelos salteados e batata a murro, considerado o grande ex-líbris da casa, por ser um prato que “espelha a essência [do restaurante]”. Trata-se de um “produto, nacional e de qualidade, confecionado com saber e cuidado para que fique tenro e no ponto certo”, acompanhado por elementos que “casam na perfeição e tem como base o azeite”.

O respeito e admiração pela cozinha portuguesa fazem-se também através dos filetes de polvo com arroz do mesmo, do bacalhau à armazém assado no forno, do bacalhau à zé do pipo, da caldeirada de peixe e do arroz caldoso de tamboril e gambas. O difícil, garantem, será mesmo escolher, precisamente como acontece no que toca às sobremesas, com sugestões que fazem, imediatamente, regalar os olhos dos mais gulosos: há desde os doces mais tradicionais, como o leite de creme torrado, as natas do céu e a mousse de chocolate, a receitas importadas como o banoffee, o crumble de maçã, o petit gâteau de caramelo, o brownie de chocolate e a famosa e deliciosa baba de rinoceronte.

Há cinco anos que o “Armazém do Peixe”, situado num edifício onde se guardavam “redes de pesca e outros utensílios ligados a esta arte”, uma espécie de “armazém para os pescadores da terra”, conquista clientes de Norte a Sul de Portugal, inundando a Afurada com “frescura, aroma e mar”.

O espaço, com uma sala ampla, repleta de luz natural, uma sala privada e uma esplanada com capacidade para 130 pessoas sentadas, aliado ao bom ambiente, são, efetivamente, um dos elementos diferenciadores do restaurante.

Para o futuro, há já alguns planos traçados, nomeadamente a requalificação e reestruturação de toda a área da esplanada, criando, assim, a possibilidade de os “clientes desfrutarem dessa mesma zona durante o ano todo” e a possibilidade de expansão da marca para outras cidades do país.

Horário de funcionamento: De segunda-feira a domingo das 12h00 às 15h30 e das 19h00 às 23h00.

Armazém do Peixe
Rua 27 de fevereiro n.º 311, Afurada de Baixo
Contacto 912 874 672

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/um-regresso-saboroso-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=23092022-edicao69utm_campaign=sabebem