PUB
Recheio 2024 Institucional

António Parada não vê necessidade de antecipar eleições no PS Matosinhos

António Parada não vê necessidade de antecipar eleições no PS Matosinhos
“Se nós perdemos um jogo, não temos que nos demitir imediatamente. […] Haverá aqui um processo de escolha da próxima candidatura às estruturas locais e serão os militantes que se irão pronunciar”, afirmou o socialista.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O candidato do PS à Câmara de Matosinhos, António Parada, derrotado no passado domingo, afirmou esta quinta-feira que ficará como vereador da oposição durante todo o mandato, rejeitando antecipar eleições internas na estrutura socialista. Em declarações à Lusa, o líder da concelhia do PS Matosinhos assumiu ter ficado surpreendido com o resultado do ato eleitoral – que ditou a vitória do independente Guilherme Pinto com maioria absoluta – mas garantiu que, como “democrata”, não pretende demitir-se da sua terra, da sua responsabilidade, nem “da defesa intransigente dos concidadãos”. “Manter-me-ei quatro anos na Câmara de Matosinhos, no lado da oposição, mas a fazer uma oposição muito responsável”, prometeu. Em relação a uma eventual necessidade de abrir um procedimento interno para a escolha de um novo líder concelhio, António Parada afirmou que esse “processo vai correr normalmente” no próximo ano, situação que decorreria da mesma forma se tivesse ganho as eleições. “Se nós perdemos um jogo, não temos que nos demitir imediatamente. […] Haverá aqui um processo de escolha da próxima candidatura às estruturas locais e serão os militantes que se irão pronunciar. O que é que se resolve em precipitar hoje? Nada”, garantiu.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile