Sogrape

ANF defende valor fixo nos medicamentos para as farmácias

“A remuneração da distribuição, grossistas e farmácias deverá ser dissociada do preço dos medicamentos e constituída essencialmente por uma componente fixa, associada à intervenção farmacêutica”, destacou.
O líder da entidade defendeu ainda o desenvolvimento e comparticipação dos serviços farmacêuticos prestados pelas farmácias, como o controlo da diabetes ou a substituição por metadona. “O controlo da diabetes é uma área em que o Estado gasta anualmente mais 200 milhões de euros, com resultados que, em nossa opinião, estão muito aquém do desejável e possível”, sublinhou, defendendo que as farmácias reúnem “condições ideais para participar nesse controlo, com vantagens para o Estado e para os doentes”.
PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca/encomendas/menu-seleccao-do-chef/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=menuchef