PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Alunos, professores e pescadores de Matosinhos unidos em torno de “Os Lusíadas”

Alunos, professores e pescadores de Matosinhos unidos em torno de “Os Lusíadas”
Uma exposição e a leitura integral da obra de Camões vão marcar a iniciativa, que junta diferentes entidades do concelho.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Estudantes das escolas de Matosinhos vão protagonizar, na próxima sexta-feira, 4 de abril, a partir das 09h15, no salão nobre dos Paços do Concelho, a leitura integral da obra “Os Lusíadas”, de Luís Vaz de Camões. Considerada a epopeia portuguesa por excelência, a narrativa serviu de ponto de partida a um projeto original que envolve alunos, professores, pescadores, Rede de Bibliotecas Escolares do Concelho de Matosinhos e Biblioteca Municipal Florbela Espanca. Intitulada “Lusíadas em Mar à tona”, a iniciativa está integrada no Projeto “Ler + Mar”, do Plano Nacional de Leitura, numa parceria com a Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC) e a Associação Portuguesa de Treino de Vela (Aporvela), com o objetivo de promover a articulação da leitura com diversas áreas do saber relacionados com o tema Mar. Em comunicado enviado às redações, a autarquia esclareceu, contudo, que a abertura oficial do projeto será feita na quinta-feira, com a inauguração, a partir das 17h30, da exposição “Ó mar salgado…” pelo Núcleo de Amigos dos Pescadores de Matosinhos (NAPESMATE). A mostra poderá ser visitada até 11 de abril.
Publicada em 1572 e centrada na descoberta do caminho marítimo para a Índia por Vasco da Gama, a obra “Os Lusíadas” divide-se em dez cantos. A Batalha de Ourique, a Partida das Naus, Inês de Castro, o Adamastor e a Ilha dos Amores são alguns dos episódios a recordar na leitura integral realizada pelos alunos do município.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem