Junta da Galiza

Alex Telles: “Temos a responsabilidade de entrar nesta competição cada vez mais concentrados e focados para vencer”

Alex Telles:

Depois da vitória de domingo frente ao Santo Clara, o FC Porto volta a receber o adversário dos Açores esta quarta-feira, 25 de setembro, às 21 horas, no Estádio do Dragão, em jogo da 1.ª jornada do Grupo D da Taça da Liga. Alex Telles fez a antevisão da partida ao site oficial do clube e manifestou o desejo de entrar na Taça da Liga “com o pé direito”.

“A Taça da Liga é uma competição muito importante para nós, uma competição que o clube ainda não venceu. Temos a responsabilidade de entrar nesta competição cada vez mais concentrados e focados para vencer. Para chegar à final, precisamos de começar com o pé direito, contra uma equipa que tem muita qualidade, como demonstrou no domingo. Espero um jogo complicado mas temos de estar focados no que temos de fazer, independentemente de quem jogar, de quem estiver em campo, a forma de trabalhar é a mesma e o espírito é o mesmo. Temos uma linha de trabalho e isso não muda de jogo para jogo. Obviamente que jogando contra a mesma equipa depois de três dias, o adversário acaba vendo os nossos pontos fracos e fortes, a forma de jogar pode mudar um pouco, mas nós temos de colocar em prática e nossa forma de jogar e o nosso espírito não pode mudar”, afirmou o lateral-esquerdo.

Sobre o ciclo intenso de jogos, Alex Telles sublinhou que a equipa está sempre muito preparada.Não só os que estão a jogar, mas toda a equipa está a trabalhar de forma incrível, o espírito está a ser muito bom, o sacrifício nos treinos, a forma como os jogadores se entregam ao trabalho. Independentemente de quem jogar, vai estar bem fisicamente e psicologicamente para dar o seu melhor”, garantiu.

O jogador abordou, também, o prémio que recebeu de melhor defesa da Liga no mês de agosto. Recorde-se que os companheiros de equipa Marchesín e Zé Luís também foram agraciados com as distinções de melhor guarda-redes e melhor avançado, respetivamente.

“Isso é fruto do trabalho coletivo. Fico feliz por ter recebido o prémio e também pelos meus companheiros. É a consequência do trabalho diário. Vencemos nós os prémios mas eles também são dos nossos companheiros. Os números estão aí porque todos lutam pelo mesmo objetivos e isso acaba por se refletir nos desempenhos individuais. Quero agradecer também a forma como o mister trabalha connosco, deixando-nos tranquilos e focados para darmos o nosso melhor a cada jogo”, concluiu.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/um-regresso-saboroso-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=23092022-edicao69utm_campaign=sabebem