PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Alcino Silversmith

Alcino Silversmith

A Alcino foi fundada em 1902 e recentemente completou 120 anos de existência. É um negócio familiar, ora não fosse o nome pertencer às seis gerações que fizeram desta casa o que é hoje.

Manuel Alcino de Sousa e Silva foi o fundador, seguindo-se Raul Alcino Sousa e Silva, Manuel Alcino de Carvalho Moutinho, Manuel Alcino Figueiredo Moutinho e Manuel Alcino Bessa Figueiredo Moutinho, que gere atualmente a empresa. “Desta forma sentimos que o nome simboliza a transição geracional”, contam-nos Raquel e Patrícia Moutinho, responsáveis pela administração e marketing, e representantes da sexta geração “Alcino”.

A abertura da loja na Rua Santos Pousada, em outubro de 2017, foi “uma etapa essencial” e encontra-se “alinhada com a estratégia da empresa de vender ao consumidor final”. Esta juntou-se ao primeiro espaço que abriu em 2011, no Hotel Intercontinental Porto – Palácio das Cardosas, e, mais recentemente, inauguraram a terceira loja, em agosto de 2020, na Rua das Flores. “É fundamental para nós continuarmos a abrir mais pontos de venda Alcino e paralelamente construirmos a nossa presença online”, afirmam.

Mas não foi só a gerência que passou de geração em geração. “Temos funcionários cujos pais já trabalharam connosco e neste momento o artesão mais antigo da casa trabalha na Alcino há 45 anos”.

O espaço na Rua Santos Pousada, bem no “coração do Porto”, reúne a oficina, showroom e loja. “A oficina é de facto o diamante em bruto deste espaço e estamos a fazer visitas guiadas para que todos os interessados possam conhecer o processo produtivo das peças, seja dos objetos decorativos como de joalharia. É uma forma de aproximar o público a esta arte”.

Não só os clientes, mas também os turistas, ficam maravilhados com a oportunidade de ver de perto o “processo produtivo manual que é cada vez mais raro no mundo”. O contacto próximo com os artesãos permite aos responsáveis “transmitir a beleza desta arte e a exclusividade deste tipo de trabalho” que desenvolvem.

Quem visita o estabelecimento pode também contar, além da venda dos produtos, com serviços de “limpeza e restauro de peças em prata”, “banhos galvânicos (platina, ouro, etc) em peças de joalharia”, entre outros, o que distingue esta casa de outras no mesmo sector.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Ao longo dos anos, recebem vários elogios por parte dos clientes já fidelizados, mas também de quem os procura pela primeira vez. “É gratificante para nós saber que clientes nacionais e cada vez mais também clientes internacionais valorizam não só as peças que criamos, mas sobretudo a sua origem que é o que as torna tão únicas e exclusivas”, afirmam.

Entre as várias recordações destacam “a produção de inúmeras peças únicas de arte sacra para várias Igrejas nacionais e internacionais”, como por exemplo, um cálice em ouro, que pode ser visto no Museu de Misericórdia do Porto, “a oferta de casamento do então Presidente da República Jorge Sampaio ao Príncipe Felipe VI das Astúrias e Letizia Ortiz em 2004”, “a oferta da sociedade cultural ao Papa Bento XVI” aquando a sua visita a Portugal em 2010, e, ainda, o evento internacional “Exposição de Pratas Portuenses”, que teve lugar no Palácio Real de Amalienborg, em Copenhaga, em 2002.

Relativamente às memórias na oficina, “umas das mais especiais”, foi a elaboração de uma fonte “com dois metros de altura e aproximadamente 150 quilos de prata” que dá as boas-vindas aos visitantes da Ourivesaria da Moda, uma joalharia, também histórica, sita em Lisboa.

Desde a sua abertura, o mundo evoluiu bastante, e a Alcino acompanha a evolução de forma a dar resposta às necessidades do mercado. Prova disso é a adoção de novas tecnologias, como a impressão 3D, e a adesão ao mundo digital através do website e redes sociais. Acreditam que “o futuro está no e-commerce” e pretendem continuar a apostar neste canal de venda, para o qual preveem “um forte crescimento”. Isto, claro, mantendo-se sempre fiel ao seu ADN: “a tradição, história e conhecimento desta arte”.

Num futuro próximo, planeiam comemorar o 120º aniversário com uma “coleção exclusiva” que irá ser lançada ao longo de 2023, assinalando as datas importantes na sua história. Acreditam que as perspetivas são positivas tendo como objetivos principais “abrir mais pontos de venda” e “apostar na produção de novas coleções próprias, cada vez mais exclusivas”.

Afirmam que serem reconhecidos no programa “Porto Tradição” como loja histórica é uma “enorme honra”. “Através do financiamento disponibilizado pela Câmara Municipal do Porto, reabilitamos a nossa fachada e estamos muito gratos à Câmara por esta iniciativa que salvaguarda o comércio local e tradicional”, constatam, concluindo assim a entrevista à VIVA!.

Alcino Silversmith
Rua de Santos Pousada 76, Porto
Telefone 22 537 1909

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile