PUB
CMPorto

A figura de Orlando está de regresso ao TeCA

A figura de Orlando está de regresso ao TeCA

Depois de uma primeira temporada em Lisboa e no Porto, “A Grande Vaga de Frio” – com dramaturgia de Luísa Costa Gomes e direção de Carlos Pimenta – entra em cena esta quinta-feira, dia 19 de abril, no Teatro Carlos Alberto (TeCA).

A peça parte do último capítulo da obra “Orlando” de Virginia Woolf na qual se discute várias questões como “o tempo, a realidade e a ficção, a questão do género e do transgénero, a emancipação da mulher e a censura. Emília Silvestre é a atriz responsável por este monólogo”, refere nota enviada às redações.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“A Grande Vaga de Frio” conta a “viagem” de Orlando, um jovem nobre do século XVI que percorre mais de 300 anos até chegar à própria época de Virginia Woolf, enquanto escritora. É homem? É mulher? Como Luísa Costa Gomes refere, “Orlando não é nem homem, nem mulher, nem transsexual, e é tudo isso ao mesmo tempo. E, sendo essas coisas todas, não consegue ser nenhuma”.

A coprodução Ensemble – Sociedade de Actores, Centro Cultural de Belém e Teatro Nacional São João sobe ao palco, até 29 de abril, à quarta-feira e sábado, às 19h; à quinta e sexta-feira, às 21h; e ao domingo, às 16h. O preço dos bilhetes é de 10 euros.

PUBLICIDADE

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/novo-ano-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=sabebem&utm_term=leaderboardmobile