PUB
CIN - Branco Perfeito

14.600 novos clientes nos transportes da Área Metropolitana do Porto

14.600 novos clientes nos transportes da Área Metropolitana do Porto

A empresa Transportes Intermodais do Porto (TIP) revelou que, nos últimos dois meses, com a entrada em vigor do passe único, as assinaturas mensais na Área Metropolitana do Porto (AMP) ganharam 14.603 novos clientes.

A empresa que gere o tarifário Andante adiantou à agência Lusa, citada pelo Notícias ao Minuto, que os dados recolhidos entre 20 de março e 30 de maio mostram ainda que 39.289 clientes deixaram os passes Zona 2 e 3 para comprar o metropolitano, que tem um custo mensal de 40 euros.

De recordar que a 1 de maio entrou em vigor a segunda fase do Programa de Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART), com o “início da comercialização da assinatura Andante municipal, que permite circular dentro de cada um dos municípios da AMP” por 30 euros mensais. Nesta data foi ainda alargado o sistema intermodal Andante aos 17 municípios que constituem a AMP, integrando assim “os concelhos de Arouca, Oliveira de Azeméis, Paredes, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, São João da Madeira e Vale de Cambra”, além de “um conjunto expressivo de novos operadores” privados.

De 1 de abril até 31 de maio, a Metro do Porto registou um crescimento de 9% no número de passageiros. Atualmente, o metro tem uma média de 240 mil clientes por dia útil o que levou a um “aumento da oferta”, no início de maio.

Já a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) registou um aumento de 2,2% no número de clientes com assinatura em abril de 2019, face ao período homólogo de 2018.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Fonte oficial da transportadora afirmou à Lusa que este aumento correspondeu a uma subida de 4,8 milhões de passageiros para 4,9 milhões, “ficando demonstrado o crescente interesse pelas assinaturas face ao novo preço, em detrimento dos títulos ocasionais”.

“No primeiro quadrimestre de 2019, a STCP apresenta uma evolução de 3,2%, traduzindo a tendência de crescimento da procura que já se verifica desde 2016”, acrescentou.

Segundo a STCP, “até ao momento, não foram introduzidas alterações à oferta”, porque a mesma está “definida e contratualizada com a tutela e a AMP”, sendo que “os recursos existentes na empresa estão dimensionados para corresponder à oferta definida, havendo ainda alguma capacidade de ajustamentos e acomodação de nova procura”.

A STCP explica que monitoriza “a procura que se regista nas diversas linhas por tipo de dia e horário, apresentando, anualmente, planos de revisão de oferta que poderão indiciar a necessidade de novos investimentos”.

A TIP revelou ainda ter registado, entre abril e maio, um aumento de vendas de nove mil passes metropolitanos, que subiram dos 76 mil para 85 mil.

PUBLICIDADE

PUB
PD- Revista Sabe bem