Philips

Videovigilância no Parque Serras do Porto está em estudo

Videovigilância no Parque Serras do Porto está em estudo

O Parque Serras do Porto, que abrange os concelhos de Gondomar, Paredes e Valongo, está a ser alvo de estudo para a possível instalação de câmaras óticas e térmicas de forma a monitorizar, proteger e antecipar o impacto dos incêndios rurais na floresta.

Num projeto que envolve 20 entidades, 70 investigadores e técnicos especializados, e que surge no âmbito do rePLANT, este tem como objetivo toenat as florestas portuguesas mais seguras.

Os sistemas de videovigilância serão colocados nos postes da REN e irão providenciar fornecer imagens em tempo real, com informações sobre a meteorologia e a vegetação, através de colocação de sensores.

“A investigação científica permitirá dotar estas ferramentas tecnológicas de dinâmicas para detetar focos potenciais de incêndio, mas sobretudo para a simulação do comportamento do fogo e monitorização dos incêndios, contribuindo para a resiliência e integridade das infraestruturas elétricas” refere o comunicado recebido pela VIVA!.

No mesmo comunicado refere que “a colocação destes equipamentos será posteriormente alargada a outras duas zonas piloto nos concelhos de Góis (Alvares, Cadafaz e Colmeal) e Nisa (São Matias), e serão sujeitos a uma avaliação de eficiência da visualização dos sistemas de monitorização antes da sua instalação definitiva”.

Prevê-se a instalação de um conjunto de sistemas de vigilância, nas regiões norte e centro de Portugal, que vão possibilitar uma melhor gestão integrada dos incêndios rurais, numa área prevista que poderá atingir cerca de 226.000 ha.

O rePLANT é um projeto tecnológico inédito que junta empresas e universidades para a valorização e defesa da floresta.

PUB
www.youtube.com/watch?v=sGBN85XLjXI/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=natal