PUB
Recheio 2024 Institucional

Viana junta-se a nove municípios do Norte para valorização dos Caminhos de Santiago

Viana junta-se a nove municípios do Norte para valorização dos Caminhos de Santiago

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A Câmara de Viana do Castelo decidiu, por unanimidade, integrar uma candidatura conjunta da região Norte aos fundos do Portugal 2020 que prevê um investimento de dois milhões de euros com intuito de valorizar o Caminho de Santiago na zona litoral.

O acordo de parceria, assinado em reunião ordinária do executivo municipal, estabelece as formas de cooperação com mais nove municípios abrangidos pelo percurso religioso até Santiago de Compostela, na Galiza.
Além de Viana do Castelo, são parceiros no projeto “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa” os municípios de Caminha, Vila Nova de Cerveira, Valença, Esposende, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Maia, Matosinhos e Porto.
O presidente da Câmara de Viana, José Maria Costa, explicou que a candidatura conjunta “vai ser apresentada até final de maio ao Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020”.
O autarca socialista adiantou que o montante previsto na candidatura, cerca de dois milhões de euros, será aplicado “na consolidação do traçado para que seja rigoroso, consensual e de valor patrimonial, na realização de algumas obras reabilitação, na sinalização, na criação de um sítio na internet, material gráfico, na promoção, e na contratação de consultoria para continuar a aprofundar os conhecimentos sobre o Caminho de Santiago pela Costa”.
“Este é um valioso veículo de promoção turística destes dez concelhos”, sustentou.
José Maria Costa explicou que a candidatura conjunta resultou de “um trabalho desenvolvido pelos pelouros da Cultura dos dez municípios abrangidos pelo traçando”, elogiando a “enorme vontade de todos em requalificar, valorizar e promover aquele caminho”.
“Trata-se de um trabalho de grande rigor, de investigação por parte técnicos dos dez municípios para que este trabalho fosse bem sustentado. Um trabalho que envolveu técnicos da Área Metropolitana do Porto e das Comunidades Intermunicipais (CIM) do Cávado e Ave e do Alto Minho que foi validado pela Direção Regional da Cultura do Norte (DRCN) e da Junta da Galiza”, realçou.
O autarca sublinhou que, em Viana do Castelo, a autarquia pretende valorizar “o mais antigo testemunho dos Caminhos de Santiago de Compostela pela Costa”.
São dois documentos arqueológicos datados do ano 862 que atestam a existência do Caminho de Santiago pelo litoral e que se encontram na Igreja de Santiago, na freguesia Castelo de Neiva.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem