PUB
Recheio 2024 Institucional

Valongo acolhe este fim de semana a Festa da Regueifa e do Biscoito e espera enchente

Valongo acolhe este fim de semana a Festa da Regueifa e do Biscoito e espera enchente

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
Valongo acolhe uma nova edição da Feira da Regueifa e do Biscoito entre sexta-feira e domingo, pretendendo com esta iniciativa promover as “marcas de excelência” do concelho, revelou a câmara local, apontando como expectativa receber “milhares de pessoas”.

À Feira da Regueifa e do Biscoito soma-se um Mercado Oitocentista com a presença das principais padarias e biscoitarias do concelho de Valongo, sendo dinamizado por várias coletividades locais.
“Em 2016, aguardamos milhares de visitantes nesta iniciativa, que tem uma grande envolvência da comunidade e resultados muito positivos na economia local. Temos aqui uma tradição muito forte ligada à panificação que não nos cansamos de divulgar e promover”, referiu o presidente da câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro.
O programa aponta para animação diária, com fabrico ao vivo, recriações históricas, exposições e peças de teatro alusivas à temática, incluindo concertos musicais, dança e folclore.
A Feira da Regueifa e do Biscoito tem início às 14h30 desta sexta-feira com um desfile alegórico que junta as crianças das escolas do concelho e associações culturais e no mesmo dia, às 19h30, será feita a Bênção do Pão na Capela Nossa Senhora da Luz, seguindo-se o cortejo do padeiros e biscoiteiros.
Os destaques de sábado passam por uma encenação marcada para as 15h30 com o nome “O Pão de Valongo” na Rua de São Mamede, enquanto no Largo do Centenário às 16h vai decorrer o Concurso de Melhor Regueifa e Melhor Biscoito e uma hora mais tarde a apresentação da Confraria do Pão, da Regueifa e do Biscoito de Valongo.
No domingo continuam as recriações e encenações, com a feira e mercado a terminarem com um concerto, pelas 22h, de Maria Lisboa.
Este evento vai dinamizar o eixo central da cidade de Valongo, que compreende as Ruas de São Mamede, Dr. Nunes da Ponte, Sousa Paupério, o Largo do Centenário e a Praça Machado dos Santos.
“Esta é uma aposta ganha. A adesão é cada vez maior, o que justifica inclusive o alargamento do recinto da feira”, referiu José Manuel Ribeiro.

PUBLICIDADE

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem