Philips

Universidade quer criar um “Corredor Cultural do Porto”

Universidade quer criar um “Corredor Cultural do Porto”

A Universidade do Porto acaba de anunciar um projeto inovador para transformar a universidade “num verdadeiro lugar de cultura”: o Corredor Cultural do Porto. A “iniciativa pioneira”, que deverá arrancar já no próximo ano letivo, resulta de uma parceria com a Câmara Municipal do Porto e outras instituições da cidade.

Os estudantes do Ensino Superior, de instituições públicas e privadas, de todos os países da União Europeia, terão assim livre acesso às estruturas museológicas da Universidade, da autarquia portuense e ainda do Museu Nacional Soares dos Reis.

Além do acesso livre, os estudantes vão ainda beneficiar de um desconto de 50% no preço do bilhete para espetáculos no Teatro Nacional São João, no Teatro Campo Alegre e no Rivoli, bem como no bilhete de entrada no Museu de Serralves.

“Fruto de parcerias com instituições culturais (como o Teatro Nacional de São João, a Casa da Música e o Museu Nacional Soares dos Reis), a U.Porto vai também oferecer, já a partir do ano letivo 2021/2022, novas Unidades Curriculares de Competências Transversais de base cultural ou artística para os estudantes de todas as áreas de formação”, avança a instituição.

No entanto, “o Corredor Cultural do Porto pretende ser o primeiro passo para a concretização, numa primeira fase, de um Corredor Cultural Português, passível de ultrapassar as fronteiras nacionais, com cada universidade a assinalar as estruturas aderentes”.

Ou seja, a Universidade do Porto pretende que, no futuro, todos os estudantes universitários europeus possam, independentemente do país de origem, usufruir de um Corredor Cultural Europeu que inclua museus e salas de espetáculo.

Esta estratégia vai ser apresentada na primeira Cimeira Europeia Universidade & Cultura, a decorrer nos dias 29 e 30 de março.

Viva! no Instagram. Siga-nos.