Sogrape

U.Porto em destaque no registo de patentes europeias

U.Porto em destaque no registo de patentes europeias

Em 2019, as instituições portuguesas realizaram 272 pedidos de patente europeia, 17 dos quais com carimbo da Universidade do Porto.

Os números constam do relatório anual do European Patent Office (EPO) e, segundo a instituição portuense, “reforçam o estatuto da U.Porto – incluindo faculdades e Institutos Associados – como um dos principais motores de inovação em Portugal, e a Universidade que submete mais patentes em território europeu”.

Das 17 patentes submetidas, e cujo primeiro titular seja a Universidade do Porto ou um Instituto Associado, seis foram geridas pelo gabinete de transferência de conhecimento da Universidade do Porto, o U.Porto Inovação.

Desenvolvidas por investigadores das faculdades de Ciências (FCUP), Engenharia (FEUP), Farmácia (FFUP) e Medicina (FMUP), estas seis invenções incluem um inovador antioxidante capaz de chegar à mitocôndria das células da pele e, assim, manter as suas propriedades naturais e minimizar os efeitos da oxidação; um hidrogel que torna os eletroencefalogramas mais cómodos para os pacientes; formas de utilizar o bagaço de azeitona na indústria dos cosméticos naturais e suplementos alimentares; e um biomarcador para rastreio pré-natal do síndrome de transfusão feto-fetal, condição que pode surgir em gravidezes de gémeos.

Já no que diz respeito aos pedidos de patente realizados pelos Institutos Associados da U.Porto, o INESC TEC está em destaque, tendo submetido sete pedidos, em áreas como inteligência artificial, tecnologias digitais, tecnologia médica, telecomunicações e tecnologias de medição.

O Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) submeteu quatro pedidos e o Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR-UP), um pedido.

Em 2018, de acordo com os dados divulgados pelo EPO, Portugal tinha submetido 220 pedidos de patente europeia, o que representava um crescimento de 46,7% face ao ano anterior. Em 2019, o número de pedidos voltou a subir, tendo sido submetidos 272 a partir de Portugal.

Pelo terceiro ano consecutivo, o INESC TEC está no “top 5” de instituições mais inovadoras. A liderança é assumida pela empresa Novadelta, com 16 pedidos de patente.

Os Estados Unidos lidera a lista do EPO, no que diz respeito aos países que mais pedidos apresentaram em 2019, com mais de 25% dos pedidos. Segue-se a Alemanha, o Japão e a China. Já no que diz respeito a empresas, a chinesa Huawei surge no topo da tabela com mais de 3500 pedidos de patente, seguida da Samsung e da LG com mais de 2800 pedidos cada.

Segundo indica a U.Porto, em 2019, chegaram à U.Porto Inovação 18 novas comunicações de invenção, provenientes das faculdades de Arquitetura, Ciências, Engenharia, Farmácia, Letras e ICBAS. Foram ainda submetidos 67 pedidos internacionais em territórios como Europa, Estados Unidos, Canadá ou China. “Graças a estes números a Universidade do Porto alcançou, em 2019, a marca das 700 patentes submetidas tanto a nível nacional como internacional”, sublinha.

Já no que se refere às patentes concedidas, em 2019, foram cinco as patentes da U.Porto concedidas em Portugal e 49 internacionais em países como Europa, Estados Unidos,  China ou Japão.

Para a universidade portuense, 2019 foi assim “mais um ano de expansão da propriedade intelectual da Universidade do Porto”.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca-takeaway/encomendas/menu-seleccao-do-chef/menu-dia-dos-namorados-3/?utm_source=cm&utm_medium=cpc&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=diadosnamorados&utm_campaign=menudochef