CM Matosinhos

U.Porto celebra Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

U.Porto celebra Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Este domingo celebra-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios e a Universidade do Porto vai assinalar a data com um leque de atividades, presenciais e digitais, que se estendem durante todo o fim de semana. 

O programa arranca no sábado, 17 de abril, com uma visita guiada à exposição “Da Pedra: Experiências Técnico-Poéticas de um Escultor”, patente no edifício histórico da Reitoria. A mostra assinala os 60 anos de vida e 35 de atividade artística do alemão Volker Schnüttgen. Além da oportunidade de conhecer a sua obra, a visita, limitada a 10 participantes, permitirá também conhecer “o fascínio do escultor pelas pedreiras de Portugal”. A atividade está agendada para as 11h00. 

Os presentes poderão ainda assistir ao vídeo da história do edifício que acolhe agora a Reitoria da Universidade do Porto e ainda conhecer o Laboratório Ferreira da Silva, que reabriu no passado dia 6 de abril.

Devido às regras em vigor, no âmbito do plano de desconfinamento, o espaço só poderá ser visitado, ao fim de semana, entre as 10h00 e as 13h00. A entrada é gratuita, mas limitada a 10 pessoas. 

“Se não teve tempo de ir, pelo próprio pé, ao Laboratório Ferreira da Silva e subir, degrau a degrau, a escadaria que dá corpo e estrutura a todo o esplendor do estilo arte déco de inícios do século XX, ainda lhe oferecemos outra opção: uma visita virtual, de 360º, que pode fazer sem sair do sofá”, escreve a instituição portuense, no comunicado onde apresenta as atividades programadas para o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. 

“Ouve melhor o som dos pássaros e as histórias de luz e sombra que vegetam entre o Jardim dos Anões, o roseiral, o arboreto, a estufa dos catos e o jardim do “Rapaz de Bronze”, como no conto de Sophia de Mello Breyner Andresen”. 

Trata-se de uma visita virtual ao Jardim Botânico do Porto, agendada para as 14h30. Os interessados em participar deverão inscrever-se através do e-mail [email protected]. É também possível visitar o espaço presencialmente, ao fim de semana, até às 13h00. 

Entre as propostas está ainda um passeio à beira-mar ao som do podcast da Casa Comum: Escritos Escolhidos. “desça até à Avenida do Brasil, enquanto fica a saber mais sobre Manuel Marques de Aguiar, o arquiteto que requalificou a marginal da Foz do Douro. Ou seja, quem pensou o caminho que estará, agora, a fazer, a pé, entre a Cantareira e o Castelo do Queijo”, sublinha. 

No domingo, 18 de abril, destaque ainda para uma conversa sobre desenho entre Mário Bismarck, professor da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP), e Vítor Silva, professor da Faculdade de Arquitectura (FAUP). Agendada para as 16h00, a conversa terá como ponto de partida a exposição “Desenhos em Desaparecimento”, de Mário Bismarck, patente na Casa Museu Abel Salazar, e será transmitida, em direto, no Instagram da Casa Museu Abel Salazar. 

“Já que está por estas bandas, não deixe escapar a vertente plástica do homem que deu nome ao Instituto de Ciências Biomédicas. Através de pequenos vídeos, o Museu Num Minuto vai mostrar-lhe a outra faceta do clínico que celebrizou a frase «Um médico que só sabe medicina nem medicina sabe»”, completa a nota divulgada, propondo ainda uma visita virtual à Casa Museu Abel Salazar.

De referir que o tema da edição 2021 do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, criado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS), é “Passados Complexos: Futuros Diversos”. 

PUB
api.whatsapp.com/send?phone=+351939990111&text=Ol%C3%A1

Viva! no Instagram. Siga-nos.