PUB
CIN - Branco Perfeito

TeCA: Dois corpos em busca de vingança e justiça

TeCA: Dois corpos em busca de vingança e justiça
Catarina Miranda não é uma presença estranha na programação do Teatro Nacional São João (TNSJ). Nos últimos anos, a performer tem participado ativamente nas várias edições da Mostra desNORTE, trabalhando linguagens que intercetam a dança, a cenografia e a luz.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“Boca Muralha” é um dos mais recentes projetos de Catarina Miranda que chega agora ao Teatro Carlos Alberto (TeCA) como uma peça finalizada, sendo o último momento de “Rei”, uma trilogia sobre os estados de tensão e conflito e sobre o exercício da violência e do poder que a artista desenvolveu entre 2015 e 2016. O espetáculo pode ser visto entre os dias 6 e 8 de abril.
Em “Boca Muralha”, refere o comunicado, “deparamo-nos com uma paisagem dourada e dois corpos inspirados nas personagens mitológicas Fúrias, figuras arquetípicas que seriam responsáveis por aplicar a justiça a todos os mortais. Apesar de buscarem insaciavelmente a vingança, estes  ‘espíritos’  nem sempre eram considerados deliberadamente malignos, porque defendiam a moral e a ordem”.
Numa performance que envolve dança – com interpretação de Luísa Saraiva – e vozes gravadas, o espetáculo apresenta movimentos síncronos que conjugam as marchas de guerra e a sensibilidade feminina para explicar os vestígios atemporais de ataque e defesa.
“Boca Muralha” é uma coprodução SOOPA – um coletivo que é, ao mesmo tempo, uma editora, produtora e programadora de concertos, performances, objetos cénicos e fílmicos –, Materiais Diversos e Circular e pode ser vista às 21h.
Para além da direção criativa e coreografia, Catarina Miranda é ainda responsável pela cenografia, figurinos e desenho de luz do espetáculo. A performance é para maiores de 12 anos e os bilhetes podem ser adquiridos por dez euros.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem