CMPorto

Teatro Municipal do Porto | Rivoli

Teatro Municipal do Porto | Rivoli

Jakub Józef Orliński & il Pomo d’Oro
FACCE D’AMORE: Por ocasião dos 80 anos de Jorge Gil
25 de março, 19h30

Deborah York e Robin Blaze, com a Akademie für Alte Musik Berlin, interpretaram o programa Il Appuntamento Amoroso. Vinte anos depois, no mesmo palco, é apresentado o programa Facce d’Amore, onde o público português tem oportunidade de ouvir, em estreia nacional, o contratenor polaco Jakub Józef Orliński acompanhado pela orquestra Il Pomo d’Oro. Estes dois programas compreendem o tema do Amor e Jorge Gil (1943-2019), fundador do Em Órbita, referência no panorama radiofónico português e na organização de concertos de música erudita. O primeiro foi o último concerto organizado por ele, o segundo é uma homenagem dos filhos pelo papel que desempenhou na divulgação de uma das suas paixões, a música. — João Miguel, Duarte, Teresa e Tomás Gil (filhos de Jorge Gil).

El Conde de Torrefiel | Una imagen interior
31 de março e 1 de abril, 19h30

O conceito de realidade é na sua essência problemático enquanto construção maleável e em constante movimento na tarefa humana de emancipação da natureza. A existência partilhada, as condições ambientais e a evolução da linguagem permitem-nos construir, todos os dias, um mundo presumivelmente controlado onde podemos viver da melhor maneira, de acordo com os nossos anseios e necessidades: sou o mundo na medida em que faço parte do mundo.
Nem imagens nem palavras foram capazes de captar a impressão de realidade que acompanha a vida. Perante a evidência deste cenário de fracasso, Una imagen interior é um exercício poético que explora os princípios do conceito de ficção em luta permanente com a inquestionável lei da gravidade a que os corpos se encontram sujeitos. O artefacto apresentado no espaço teatral, um lugar primitivo da ficção, tenciona representar uma resolução impossível de invocar em palco a energia – poderosa e na sua essência conflituosa – da existência.

Novos Talentos | Mateus Barros
1 de abril, 17h00

Natural do Porto, Mateus Barros inicia o estudo de piano aos 6 anos, com o Prof. Nuno Caçote, e em 2014, ingressa na classe da Prof.ª M.ª José Souza Guedes, no Conservatório Música do Porto, até à conclusão do 12º ano. Neste momento, estuda com o Prof. Paulo Oliveira na ANSO–Metropolitana. Aluno distinto do Conservatório, obteve classificação máxima em todas as provas finais e mais de três dezenas de prémios, em concursos nacionais  e  estrangeiros.

Espaços, lugares e territorialidades #7 | Ciclo de Conferências
4 de abril, 18h30

Nos últimos anos ganhou preponderância o chamado “spatial turn”, a viragem para o espaço. Uma viragem implica uma mudança de direção, mas também a revelação de algo essencial. A maneira como o espaço se inscreve sobre a Terra, de onde emana A Terra, é rugosa enquanto que o espaço geométrico é liso. A viragem deve-se a um pressentimento do especial dramatismo da relação com a Terra. Dizia Beckett: “Estamos sobre a Terra e isso não tem remédio”. A afinidade da carne com a matéria acarreta a finitude humana, que nenhuma religião conseguiu cancelar, e cujo destino é o mesmo que o da própria Terra. Mas é o seu aparecimento que é problemático. A invenção da geometria, os mapas, as fronteiras, a rede de satélites e o GPS foram o efeito de um processo inconsciente e potente sobre a Terra, procurando dominá-la, pô-la à distância.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/tradicao-a-precos-baixos-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=032023-edicao72utm_campaign=sabebem