PUB
Recheio 2023

Palato

Palato

Surge em 2008, em conjunto com a sócia, a chef Adelaide Miranda, num momento de reconversão da zona de Matosinhos, revela Nuno Gomes. O restaurante iniciou não só com o peixe grelhado, tradicional da rua onde está situado, mas também com os petiscos tradicionais portugueses, o que, ainda hoje, se mantém, e representa um dos ex-libris do espaço.

“Temos o cuidado de ter os melhores peixes, desde o robalo, a dourada, o rodovalho, o linguado, as lulas, o bacalhau, o polvo e as sardinhas”, mas não descuram da...

Ver Mais

D’Oliva

D’Oliva

Moderno, familiar e com um toque de requinte que deixa qualquer cliente embevecido. Assim é o restaurante D’Oliva, um espaço “desafogado e com uma cozinha com grande influência italiana”, onde em cada garfada se sente o amor e o sabor com que cada alimento é confecionado.

“O restaurante apresenta-se como uma escolha para os que procuram uma refeição deliciosa num ambiente tranquilo, com uma decoração moderna e onde todos são bem-vindos”, resume Miguel Esteves. No D’Oliva, reinam as pizzas, os risottos, as...

Ver Mais

Matosinhos vai criar serviço de entrega de refeições ao domicílio

Matosinhos vai criar serviço de entrega de refeições ao domicílio

Como forma de apoio à restauração, a Câmara Municipal de Matosinhos vai criar um modelo municipal de “take away” de almoços e jantares nos próximos dois fins de semana. 

Em virtude do agravamento das medidas no novo Estado de Emergência – que impõe um confinamento aos sábados e domingos a partir das 13h -, a situação económica dos restaurantes fica “muito comprometida e milhares de postos de trabalho em risco”, considera a presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.

Ao Expresso, Luísa...

Ver Mais

Bô 457

Bô 457

Aberto há mais de cinco anos, por um jovem com origens em Trás-os-Montes, o Bô 457 é, como o próprio nome faz imaginar, um restaurante tipicamente transmontano. Pedro Marujo, o atual gerente, aventurou-se no negócio há quase três e decidiu manter-lhe o conceito.

De uma vasta lista de sugestões, diga-se de passagem, de “comer e chorar por mais”, destaca-se, por exemplo, a francesinha à Bô, também ela naturalmente transmontana, claro. “É servida num pão típico da região, comprido e feito em forno de lenha, com...

Ver Mais