CIN

Stramuntana

Stramuntana

Com raízes transmontanas e com um cardápio verdadeiramente “autêntico”, repleto de sabor, o Stramuntana instalou-se em Vila Nova de Gaia recentemente, pelas mãos de Lídia Brás e Fernando Araújo, que já tinham na bagagem uma vasta experiência no mundo da restauração.

O espaço conta com dois conceitos, criados pelos próprios de raiz: o restaurante em si, composto por duas salas interior e uma esplanada, e o Soto, uma mercearia tradicional com tapas.

Aqui, tudo lembra Trás-os-Montes, sublinha a responsável, orgulhosa. Desde o nome, que significa “transmontana em Mirandês”, no seu dialeto raiano, aos cheiros, à decoração, com a exposição de loiças e objetos utilizados na cozinha transmontana, trajes e quadros alusivos ao trabalho de campo, e, claro, à “comida de conforto”. “Queremos que os nossos clientes se sintam felizes, confortáveis e satisfeitos, como habitualmente nos sentimos «na casa da avó»”.

Quem visita o Stramuntana, rapidamente, se delicia com as torras de azeite feitas ao lume, com pão tradicional de trigo, o fumeiro na brasa, como a alheira e o chouriço, e as tábuas, compostas por presunto bísaro, salpicão, chouriças e queijos. Entre um vasto conjunto de propostas, todas elas “deliciosas”, destaque para o bacalhau com broa com crosta de alheira, o polvo na brasa e as carnes, de diferentes zonas de Trás-os-Montes, grelhadas na brasa, à lareira, para proporcionar um sabor inesquecível. 

Mas, há também carnes no forno, como vitela de leite, cabritinho serrano de Mirandela, e cordeiro/canhono mirandês e ainda pratos inspirados na região do Minho, de onde a sogra de Lídia é natural, nomeadamente papas de sarrabulho, rojões, arroz de sarrabulho, cabidela de frango e tripas “à nossa moda”.

Por encomenda, o Stramuntana serve também javali no pote, feito ao lume em panelas de ferro de três pés, rabo de boi, joelho de porco no pote, azedo transmontano, milhos ricos, cuscos com barriga Salgada, butelo com casulas e respetivo caldo, prato que detém já “duas medalhas de ouro no concurso gastronómico de Santarém”, sopas da cegada e caldo de unto.

A viagem pelas iguarias de Trás-os-Montes não pode terminar sem que os clientes provem as sobremesas tradicionais – milhos doces, papos de anjo, toucinho do céu, aletria, rabanadas de leite e cuscos doces. Os menos “aventureiros” podem sempre optar pelas opções mais clássicas, como mousse de chocolate, leite creme, pudim de pão, bolo de chocolate e gelados artesanais.

“A ideia foi mesmo trazer um pedacinho de Trás-os-Montes para o Litoral. Este pedacinho da memória de crescimento no Planalto, com a sua cultura, história, costumes e gastronomia”, resume Lídia Brás.

Horário de funcionamento: De terça-feira a domingo das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 22h00.

Stramuntana
Rua Soares dos Reis 901/903, Vila Nova de Gaia
Contactos: 934 879 228

Viva! no Instagram. Siga-nos.