PUB
Recheio 2024 Profissional

SPP lança movimento “orgulho sem tabaco”

SPP lança movimento “orgulho sem tabaco”

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
“Orgulho sem tabaco” é o movimento que a Comissão de Trabalho de Tabagismo da Sociedade Portuguesa de Pneumologia lança no âmbito do Dia Mundial Sem Tabaco, que se assinala no próximo dia 31 de maio.

Trata-se de uma campanha dirigida a mulheres jovens, através da qual a Comissão de Trabalho de Tabagismo procura diferenciar-se das campanhas negativistas, centradas nos efeitos nefastos provocados pelo tabaco.
Como explica  em comunicado José Pedro Boléo-Tomé, coordenador da área de tabagismo da SPP, “este ano a mensagem é dirigida a todos aqueles que, assumidamente, não fumam e que com uma atitude positiva, podem não só dar o exemplo como partilhá-lo, promovendo assim este movimento que revela o orgulho de quem não fuma”.
Dirigido sobretudo a mulheres, este é um movimento que procura chegar às cerca de 0,6 milhões de mulheres fumadoras que fazem parte dos estimados cerca de 1,8 milhões de fumadores existentes em Portugal.
Segundo José Pedro Boléo-Tomé, “ainda que os últimos dados de 2014 do INS revelem uma redução global no número de fumadores, importa reter que, comparativamente aos dados de 2005/2006, assistiu-se a um acréscimo de mulheres fumadoras. Esta é uma situação que é importante reverter, pelo que este ano é, sobretudo, às mulheres que esta campanha se dirige, remetendo-as para duas realidades muito próprias: elas próprias enquanto mulheres e enquanto mães”.
Um estudo sobre comportamentos de risco observados em mulheres, que se dirigiram a serviços de saúde do setor público para uma consulta de vigilância pré-natal, revela que a prevalência de consumo de tabaco durante a gravidez é de cerca de 17% e que cerca de 60% das mulheres que fumavam no início da gravidez mantiveram o consumo.
Para Paula Rosa, da Comissão de Trabalho de Tabagismo da SPP e médica especialista em cessação tabágica, “o tabagismo na mulher grávida é um importante fator de risco para complicações na mulher e para a criança, tanto no período intra-uterino como na vida futura; é fundamental motivar as mulheres em idade fértil para deixarem de fumar antes de engravidarem e prevenir as recaídas após o parto”.
O movimento #orgulhosemtabaco arranca a 31 de maio associando a ele as mais variadas hashtags que, #semfiltros, remetem os seguidores para uma vida #semtabaco, #semcomplexos,  #semviciose sem efeitos adversos do tabaco (#semrugas, #semsorrisosamarelos, #semrugas, #semflacidez). Para as mulheres grávidas este é um movimento que apela à partilha de uma vida #semtabaco,#semriscosparaosdois e #semculpas.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil