Recheio

Sinistralidade rodoviária diminuiu em 2020

Sinistralidade rodoviária diminuiu em 2020

O ano de 2020 foi aquele em que se registaram “os melhores resultados em todos os indicadores de sinistralidade” desde 2016. Menos acidentes na estrada, menos mortos e menos feridos. É este o resumo do mais recente Relatório Anual de Sinistralidade e Fiscalização Rodoviária, revelado esta semana.

De acordo com os dados divulgados, ao longo do último ano, em que se assistiu ao início da pandemia de covid-19, Portugal registou menos 9.526 acidentes (-25,6%), menos 116 vítimas mortais (-22,3%), menos 536 feridos graves (-21,2%) e menos 12.882 feridos leves (-28,7%).

Salientando que se “observou uma redução substancial nas principais variáveis de sinistralidade rodoviária relativamente ao ano anterior”, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviário (ANSR) destaca que esta evolução ocorreu tanto no Continente como nas Regiões Autónomas.

No Continente, em particular, registou-se um total de 26.501 acidentes com vítimas, dos quais resultaram 390 vítimas mortais ocorridas no local do acidente ou durante o transporte até à unidade hospitalar. Por sua vez, no que respeita ao número de feridos contabilizaram-se 32.535, 1.829 dos quais graves e 30.706 ligeiros.

Comparando com o ano de 2019, ocorreram, assim, menos 9.203 acidentes, o que representa uma descida de mais de 25%, menos 84 vítimas mortais (-17,7%), menos 472 feridos graves (-20,5%) e menos 12.496 feridos ligeiros (-28,9%).

De acordo com o relatório, a redução geral da sinistralidade rodoviária em 2020 já se verificava nos meses de janeiro, fevereiro e março, ainda antes do início da pandemia e do primeiro confinamento geral, decretado em meados de março.

PUB
bandodomar.pingodoce.pt/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=080321-bando&utm_campaign=lancamento

Viva! no Instagram. Siga-nos.