CIN

Sérgio Conceição lamenta ausência do “Mar Azul” no Dragão

Sérgio Conceição lamenta ausência do “Mar Azul” no Dragão

“O público é sempre uma mais-valia, os adeptos são uma mais-valia”, considerou o treinador do FC Porto, na antevisão da receção ao Marítimo.

O FC Porto recebe esta quarta-feira o Marítimo, em partida a contar para a 26.ª jornada da I Liga (21h30, Sport TV). As bancadas do Estádio do Dragão estarão sem público, o que para Sérgio Conceição “será uma grande perda”.

“As equipas teoricamente mais fortes acabam por ter o favoritismo, mas isso também acontecia quando havia público. Depois é preciso demonstrar o favoritismo durante 90 e poucos minutos. Agora é exatamente o mesmo. Eu acredito que as equipas, e dou o exemplo do jogo de amanhã, entrarem com 45 ou 50 mil pessoas a apoiar, um jogador que joga numa equipa teoricamente inferior à do FC Porto, do mesmo nível ou superior, na Liga dos Campeões, entrar sem público é sempre diferente. O público é sempre uma mais-valia, os adeptos são uma mais-valia. E os nossos, que nós conhecemos pela forma como se manifestam durante o jogo todo, são verdadeiramente uma perda grande para nós, grupo de trabalho. Mas isso é a realidade, temos que a aceitar. Se me perguntar, a mim, se há condições para meter público nos estádios, eu acho que sim. Mas isso já entrava aqui noutra discussão e eu não me quero desviar daquilo que é o principal, que é o jogo de amanhã, onde lamentamos a falta de público mas temos de jogar sem ele”, disse o treinador dos Dragões.

Sérgio Conceição espera um “jogo difícil”, já que o Marítimo é equipa bem orientada e muito capaz.
“Em relação ao Marítimo, vocês recordam-se do nosso primeiro jogo. Agora, orientado por um treinador diferente, os jogadores são praticamente os mesmos, com qualidade individual. É uma equipa que, neste momento, penso que está muito bem orientada e entregue. É uma equipa muito capaz. Por isso, espera-nos um jogo difícil, como são todos os jogos do campeonato, e cabe-nos a nós ter a responsabilidade de assumir que temos que o ganhar. Num ambiente, como vocês sabem e foi repetido várias vezes por muita gente, um ambiente diferente, estranho, onde falta o tal condimento que será o público. Que é sempre extremamente importante e que dá, verdadeiramente, e cria uma atmosfera única num estádio de futebol. Estamos todos a aprender com isso, é tudo novo para toda a gente. Não é só para o FC Porto, é para todas as equipas e intervenientes no próprio jogo, e temos de lidar com eles. É desta forma que temos de olhar para isso”.

Mas o técnico afirmou ter preparado “o jogo da melhor forma para ganhar”.

Na conferência de imprensa, o treinador do FC Porto falou das eleições no clube.

“Tenho que fazer uma nota importante, porque houve eleições no clube. Primeiro, dar os parabéns aos sócios, pelo número de sócios que foram votar. É bem demonstrativo da vida e força e do associativismo que o FC Porto tem. Isso é a base de qualquer grande clube. Depois, dar os parabéns aos três candidatos pela coragem que tiveram, especialmente aos outros dois que não o nosso presidente, em avançar com novas ideias e pensamentos diferentes. São sempre bons de ouvir. A última palavra, é sempre importante a continuidade do nosso presidente naquilo que é, em termos de referência, não só para nós FC Porto, mas também para o futebol mundial. É o presidente mais titulado do mundo, com uma capacidade e uma inteligência fora do normal. Estamos a falar do maior dirigente de sempre, na minha opinião. Depois, esperar que eu possa ajudar, este ano, eu e a equipa, a que possamos enriquecer, no fundo, o museu com mais dois títulos que é aquilo que nós queremos”.

Para Sérgio Conceição, contrato não é importante, só a comunhão de ideias.
“Estamos sempre a falar da mesma coisa: do contrato, do treinador… Eu tenho contrato, ponto. O mais importante não é o contrato, o presidente sabe bem aquilo que eu penso e a comunhão de ideias que existem entre nós, equipa técnica, e entre mim e o presidente. Por isso nem vale a pena falar. Em relação àquilo que é a minha opinião sobre a formação, já tive oportunidade de falar um bocadinho com o Fernando Gomes, obviamente que as minhas ideias, aquilo que eu penso sobre o que se poderá fazer em relação a melhorar e a tornar o FC Porto mais forte, eu estou aqui para dar a minha opinião, dentro da importância que poderei ter para as pessoas que as quiserem ouvir. A partir desse momento, o meu foco principal é o jogo de amanhã e o resto do campeonato. Isso é que interessa neste momento.”

O FC Porto, líder da I Liga, a par do Benfica, recebe esta quarta-feira o Marítimo, na 26.ª jornada da prova, num jogo agendado para às 21h30, no Estádio do Dragão.

PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.