CM Matosinhos

Seis hábitos que podem prevenir o AVC

Seis hábitos que podem prevenir o AVC

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o acidente vascular cerebral (AVC) é responsável por 12,2% de mortes anualmente, ocupando o segundo lugar na lista de causas de morte em todo o mundo.

“Existem diversos fatores de risco para esta complicação. Ao contrário da idade e do género, há alguns que podem ser controlados, como os hábitos alimentares, sedentarismo, consumo de álcool e tabaco”, assinalou Sara Biscaia Fraga, nutricionista, segundo o Notícia ao Minuto, no âmbito da celebração do Dia Mundial do AVC, que se celebrou no passado dia 29 de outubro, destacando ser fundamental “adquirir uma alimentação saudável e variada, composta por vegetais, legumes, frutas, cereais integrais e carnes magras”.

Para a nutricionista, há seis hábitos que podem ser fundamentais para prevenir este tipo de complicações, nomeadamente através da “diminuição da ingestão de gorduras saturadas e de origem animal”.

“Evitar o consumo de gorduras trans, óleo de coco e palma. A fast-food e outros alimentos processados também apresentam uma grande quantidade destas gorduras. Alimentos ricos em sal e açúcar também devem ser banidos da dieta, já que contribuem para o aumento da pressão arterial e do colesterol”, lê-se na informação divulgada.

É também essencial “aumentar o consumo de alimentos ricos em fibra solúvel”, como linhaça, lentilhas e aveia, uma vez que “ajudam a controlar os níveis de colesterol”, assim como regularizar o consumo de alimentos que facilitam o fluxo sanguíneo: “resveratrol, um fitoquímico presente na uva, nas nozes e no vinho tinto, promove a inibição da formação de coágulos e ajuda no relaxamento dos vasos sanguíneos”.

Além disso, devem ingerir-se “alimentos ricos em ómega-3”. “Esta gordura está presente em diversos peixes, em maior quantidade nos peixes gordos, como o salmão, a sardinha, a cavala e o atum”. Uma vez que o ómega-3 “previne a formação de coágulos pela redução da aderência das plaquetas”, Sara Biscaia Fraga aconselha a sua ingestão entre duas a três vezes por semana.

“Evitar o consumo de sal e bebidas alcoólicas” é também outra das propostas, uma vez, que, nota, diversos estudos mostram que a incidência de AVC aumenta em pessoas que bebem bebidas alcoólicas e consomem sal com regularidade.

Por fim, a nutricionista considera ser importante “privilegiar alimentos com polpa branca”, como pera, maçã, banana e pepino, uma vez que, segundo aponta o Notícias ao Minuto, baseado num estudo da Universidade de Wageningen, na Holanda, este tipo de alimentos promove “uma redução de 52% de probabilidade sofrer um acidente vascular cerebral”.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/ja-cheira-a-natal-na-nova-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=201120-ta5&utm_campaign=sabebem58

Viva! no Instagram. Siga-nos.